terça-feira, 4 de agosto de 2009

ENQUANTO HOUVER PÔR-DO-SOL

.... E caia o crepúsculo!

Ele vinha lentamente
Indo de encontro ao
Próprio adormecer.

Eu ali,
Ao seu lado,
Pedia com os olhos
Para que o sol parasse
Nesse mágico ápice,
Que os minutos não
Mais corressem,
E o mundo então
Girasse a nossa volta!

Queria ficar ali,
Abraçado contigo
Para sempre...

E a realidade
Seria diferente...

Deliciosamente, diferente!!!

5 comentários:

Fatima disse...

Oi amormeuzinho!
Ando com saudade de vc!
Gosto muito do pôr-do-sol e depois de uma linda noite de luar.
Bjs pro cê!

Cris disse...

Gil,

Quando estudava, atrás da escola havia uma serra linda, em Itatiba, e o sol se deitava atrás da montanha, gerando no céu um colorido único de tons laranja, e azul...o crepúsculo com toda sua infinita beleza e eu sentava num banco que tinha atrás da escola sozinha e ficava ali...até a noite cobrir o mundo, e eu voltar para a realidade...era um dos meus melhores momentos e os revivi através do seu belo poema.
Senti saudades...
Um beijo e obrigada por sempre me levar a algum lugar com seus poemas...

Mahria disse...

Belo poema
Me trouxe algumas lembranças...

Bjs!

Lucretia disse...

Ai, que belo poema!
Ou eu estou deveras apaixonada ou esse poema retratou um belo e delicioso momento que vivi a pouquíssimo tempo. Tb queria ficar com a minha pessoa eternamente abraçada!

beijos

KathY CatherYne disse...

A natureza é sempre inspiradora! Meu sonho é ter uma casa no campo, com árvores de todo tipo de fruta, uma horta logo ao lado da casa, leite fresco da vaquinha, com cavalos, com a minha cadela, com um gato, com o meu calopsita... Tudo para sempre poder viver e admirar a beleza da natureza!

Seja um crepúsculo, um luar, um solzinho sobre o riacho, a natureza é bela e perfeita, melhor ainda acompanhada de alguém especial!

Belo poema! Não me traz lembranças à minha mente, mas sonhos, belos sonhos...