quinta-feira, 31 de janeiro de 2008

À MAIS BELA DE TODAS AS MORENAS!

Tu és bela!
Tu és morena!
E porque és bela,
E porque és morena,
Entrego-te meus sonhos,
Todos eles morenos,
Concebidos na aridez
Dos meus dias.
Não os despreze,
Ainda que não os deleite.
Não me condene,
Ainda que não os aceite.
Ambos somos inocentes
De todas estas culpas.
Você: inocente,
Por não teres culpa
De seres tão bela assim!
Eu: Inocente,
Pois num dia qualquer
Nasceu envolto em uma
Surpresa ingênua
Este amor moreno em mim!!!

06/11/2003 BH/MG

terça-feira, 29 de janeiro de 2008

SONETO DO BEM QUERER!



Faço do cotidiano o altar,
Onde reverencio sua beleza.
Não passa dia, não passa noite.
Sem que essa idolatria aconteça!


Não existem maiores explicações.
Não existe lascívia nesse bem querer!
Não é um querer obstinado pelo te ter.
É um querer, simples querer, de te ver!


Porque não há prazer maior que te ver!
Pois sois bela de uma forma divina,
Corpo de mulher, graça de menina!


Como sou apaixonado por você!
Amor fora do espaço, dentro do tempo!
Coração, o regaço; eternidade, um momento!

sábado, 12 de janeiro de 2008

LÁGRIMAS POR AMOR

Eu gostaria hoje de ter-lhe mais amor do que realmente tenho.
E nisso não há culpa minha!
E nisso não há culpa tua!
E nisso não há a quem culpar!
Porque nos perdemos na construção de nossos dias,
Nos perdemos num estranho amálgama de sentimentos,
Nos perdemos numa ingenuidade que nunca foi virtuosa.
Hoje teus defeitos são maiores que tuas virtudes,
E minhas virtudes não são reconhecidas por você.
Neste ponto é que peca nossa ingenuidade,
As coisas todas acontecendo e nós preocupados
Com nossas próprias individualidades.
Como se as individualidades fossem mais importantes que nós...
Eu gostaria hoje de ter-lhe mais amor do que realmente tenho.
E este desejo não nasce somente por mim, nem mesmo por você,
Este desejo nasce pelo nós, o nós sempre foi o mais importante.
Ainda me lembro da alegria dos primeiros dias,
Do sabor dos primeiros beijos,
Algumas cartas e poesias trocadas sob a dança do luar.
Teus sorrisos sempre me iluminando os dias,
E minhas piadas sempre as melhores aos teus ouvidos atentos.
Havia tanto futuro em nossas vidas...tanto futuro!
Triste contraste agora, com o presente que se levanta encima de passado.
Ninguém vive com os escombros do passado, o amor não sobrevive ao beijo que já foi dado, à poesia que já foi recitada, ao abraço que já produziu calor!
O amor necessita de renovação, de novos beijos, novos poemas, um caloroso abraço ao amanhecer de um novo dia...
Eu gostaria hoje de ter-lhe mais amor do que realmente tenho...
Mas sou incapaz, é mais forte que eu, que meu próprio desejo!
Talvez não seja forte o suficiente para combater este mal,
Talvez tenha me deixado vencer na arena do cotidiano,
Porque por mais que eu busque ver a felicidade nesta situação, não a enxergo!
Somente se pode ser feliz nesta vida, amando, não existe outra forma. É no outro que nos completamos, tudo o que me falta não está em mim, está no outro; esteve em você....um dia!
Ao buscar o amor que não mais encontro em você...
Na verdade....busco a mim próprio!....tudo o que eu gostaria hoje era ter-lhe mais amor do que realmente tenho!!!

segunda-feira, 7 de janeiro de 2008

NÃO LEIAM ESTE TEXTO !!!!


Somos construídos de paixão, não existe o meio termo em nossa vida. Se nos amam, amam-nos para toda a vida! Se nos odeiam, o ódio igualmente vêm em toda a sua plenitude.
Somos fascinados pela perfeição, o que mais de tolo existe neste mundo imperfeito. Somos feitos de erros, de falhas, de um lapso divino que botou esta gente toda neste planeta, como podemos falar em perfeição? Somos arrogantes por querermos ser melhores, por querer ser melhor a cada novo dia, em querer mudar o mundo segundo uma concepção estúpida de perfeição que nos foi construída por valores, culturas ultrapassadas, entre outras filosofias baratas de botequim.
Perdemos muito tempo ouvindo música de qualidade, os livros clássicos já lemos todos e eles nos fizeram mais tolos. Esquecemos de todos os filmes que vemos, aqueles antigos em preto e branco, eles nos fizeram piores, fascinados por um mundo e um modelo de vida que não existem mais.
Fomos românticos demais! Acreditamos que flores conquistariam corações e elas murcharam sobre um velho balcão da cozinha, esquecidas de seu encantamento. Nossas poesias falaram de amor e não conquistaram suspiros enlevados, somente sonoras gargalhadas. Sequer conseguimos fazer amor, jamais estivemos com uma pessoa ligada em corpo e alma.
A paixão nos fez melhores! Quem disse isso foi o sujeito mais tolo do mundo. A razão é a maior de todas as filosofias, é ela que te dá riquezas, é ela quem te enche a barriga de arroz e feijão, é ela quem te faz gozar com toda a força de seu corpo.
Não queremos mais viver de elogios, queremos o desprezo das pessoas, queremos ser odiados, queremos ser lembrados por nossa arrogância, queremos todo o dinheiro que pudermos segurar em nossas mãos sujas, ainda que seja roubado da boca do pobre e da criança com fome. F.....todos os outros, o importante somos nós! Nossa vontade, nosso desejo, nossa conta corrente. As pessoas valorizam os vencedores, ainda que tenham as mãos sujas de m...., ainda que tenham as mãos sujas do sangue inocente.
Somos feitos de paixão! Que temperozinho insosso este! Desprezamos esta paixão que nos construiu, feita para monges no Tibet, para alienados marxistas, para religiosos que acreditam que vamos todos para o céu. O céu já existiu e nós perdemos direito a ele, na verdade, somos todos demônios malditos a pagar suas penitências neste triste lugar em que vivemos. O inferno é a terra. Amargura é a estrada que pisaremos para todo o sempre, aflição será a nossa maior companheira e compaixão a mulher da qual divorciamos.
Somos feito de paixão! Agradecemos a quem teve essa infeliz idéia ao nos construir assim, mas nossa gratidão é falsa, somente não mais falsa do que esta dádiva que insistem em nos dizer que nos deram....Paixão! Tu és sinônimo de fracasso, de fraqueza! Cuspo-te à cara
!!!

quinta-feira, 3 de janeiro de 2008

Posted by Picasa