terça-feira, 18 de agosto de 2009

BRINCANDO DE FAZER AMOR

Nos entretantos
De nossos momentos de paixão,
Perco-me em devaneios,
Em espasmos de orgasmos
Sem finalmentes.

Tudo é feito com ardor,
Amor,
Humor,
E apesar de ser tudo
Tão sério,
A nossa maneira,
Não passa de mais
Uma gostosa brincadeira.

E quando brincamos de fazer amor,
Esquecemos de tudo,
Ficamos perdidos,
Em nosso mundo.

E enquanto nossa
Nudez sobrevive,
A fantasia existe.

É nesses momentos
Que eu sou mais feliz.
Como se fosse uma criança
Quando diz:

- Quero mais...
( de você!!!)

4 comentários:

Cris disse...

que hajam mais poemas, pois também quero sempre mais te ler.
bjs

HSLO disse...

Sim...que tudo seja feito com amor.

Lindo texto.


abraços


Hugo

'-Kelly Viana' disse...

lindo poema..
quando a gente ama sempre quer mais!

bjOo!

Lucretia disse...

Lindo!
Fazer amor é quase como fazer poesia: há sempre um orgasmo no final!