segunda-feira, 15 de junho de 2009

SOBRE TODOS OS SONHOS!


Dedicada para aqueles e aquelas que
esqueceram dos seus próprios sonhos

Eu tive alguns sonhos na vida e alguns deles resistiram ao passar do tempo com bravura, num mimetismo diário adaptando-se à lei da sobrevivência. Sobreviver talvez seja a maior de nossas guerras... Outros deles, destes sonhos que nasceram em meus tenros dias, perderam-se pelo caminho, esquecidos, empoeirados numa prateleira do tempo.

Depois que os trinta anos obscurecem os dezoito, eclipse obrigatória para todos, muitos desses sonhos viris da juventude se perdem, esvaziados pela sua própria incapacidade de resistir a realidade. A juventude tem essa arrogância, ela nos faz acreditar que a vida é uma planície, quando é um planalto pedregoso; faz-nos pensar que podemos aprisionar o tempo, quando não o podemos – o tempo se dilui, quando perseguido; evade-se, quando pouco vigiado; o tempo é senhor de si próprio.


Outra parte de meus sonhos, pequena fatia essa, num determinado momento entrou em um estado de letargia, um stand by meio que obrigatório, aguardando momento propício para sair desta crisálida. De quando em quando, neste útero abstrato, eles se contorciam e davam alguns chutes na minha consciência, lembrando-me que eles ainda estavam vivos, gestando, esperando o momento certo de nascer para a realidade.

Estes sonhos eu comemoro mais que aqueles realizados, porque são esses que me dão o combustível vital para que eu siga sempre em frente, são eles que me mantém vivo! Algumas pessoas se frustram com estes sonhos, mas estão enganadas, eles não falam de fracasso, falam de possibilidades; não falam do que deixamos de fazer, e sim do que pode ser feito, estes sonhos, ensina-nos a ver a vida de forma extraordinária, mostrando como tudo pode se renovar e fazer-se novo.

Comemoremos, pois, estes sonhos, que fiéis nos acompanharam mesmo quando nossa covardia os abortou, são eles os nossos melhores amigos, nossos horizontes, novas possibilidades e, ao lutarmos por eles, nosso maior legado!

7 comentários:

Fatima disse...

Amormeuzinho!
Vc acabou de fazer uma descrição do meu momento atual. Quando li seu texto pensei logo: Olha eu ai gente!
Bjs.

Regina disse...

Querido amigo,

é verdade... os sonhos, por mais que não se concretizem, são os combustíveis que nos movem...

Os sonhos nos dão a esperança de um novo amanhecer...

Sempre bom sonhar!

Tenha uma ótima semana,

Beijo!

Cris disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cris disse...

Obrigada Gilberto

Lendo isso fez-se em mim pontas de esperança, palavras tem poder, e as tuas me tocaram profundamente...foi a coisa mais cheia de paz e de luz que li por aqui, achei maravilhoso.

Um beijo grande!

Hara Rebouças disse...

Olá Gil
Desculpa por não ter respondido ainda o seu comentário, (a net na minha cidade estava fora do ar).
Muito obrigada pelo carinho e os elogios...bahh não chega a tanto assim; confesso que me senti lisongeada!

Doces beijos...

Maria das Graças disse...

Os sonhos, o que mais nos levaria a caminhar não fossem os sonhos? Está aí algo verdadeiro: a vida é feita de sonhos e a cada dia os renovamos.
Não realizariamos nossos progetos sem eles. Ficariamos perdidos na vida.

Um grande abraço.

Instinto Natural disse...

você é um grande amigo, escritor, profissional, é sem palavras seus artigos, poesias, enfim, você nasceu pra este oficio.Valeu Irmão, abraço!