segunda-feira, 29 de junho de 2009

MICHAEL PLANET




... E, de repente, o mundo redescobriu Michael.
O velho e bom Michael que nos fazia parar em frente os televisores para ver seus vídeos e sua dança revolucionaria e quebrada.
Estava com saudades de Michael, estava com saudades...
Porque eu como todos estamos cansados de um universo pop
Que brilha loucuras “sperianas” e bundas ”beyoncianas”.
Hoje é tudo igual, tudo enlatado,
Saído de uma produção em série.
O Michael nos fez ver o novo.
O Michael mostrou para todo mundo o moderno,
Fez tudo diferente, apontou um novo caminho para a música.
Foi ele quem aliou definitivamente o áudio ao vídeo.
Foi ele quem introduziu os vídeos com histórias sensacionais
Sem falar nos efeitos especiais mirabolantes.
Michael não poupava gastos, mirava na perfeição – e acertava!
Eu me sentia privilegiado ao ver Michael,
Ao ver ele se desdobrar para agradar seu povo,
E seu povo era todo o mundo!
Eu dancei moonwalker nas ruas de Maringá,
Fiz coreografia de break com mais uma dúzia de amigos,
Parei para ver o novo lançamento dele no Fantástico.
Eu amei Michael... Amei!
Pela sua qualidade musical,
Pelo seu talento,
Pelo seu genialismo,
Pela sua busca constante pelo inédito.
Michael amava o novo, desprezava o mesmo.
Michael nos fez melhores, tenho certeza disso.
Agora, me dizem que Michael morreu.
Como morre um gênio?
É a pergunta que me faço, que cobro a resposta...
Se eu o sinto em meu coração,
Se ainda escuto seu som,
Se ainda me encanto ao ver sua dança nos vídeos do you tube.
Como pode ter morrido?
Tudo bem, sei que nos últimos tempos ele andava esquisito.
De black ficou white.
Ficou com um rosto meio mutante meio não sei o que,
Mas Michael tem direito as suas esquisitices,
Também tenho as minhas e,
Tenho certeza, voce também tem as suas...
Michael não morreu, ele não era desse mundo,
Essa é a grande verdade.
Tudo o que fez foi retornar para seu planeta,
O Planeta Michael, de onde também veio um outro Michael
Outro fabuloso, um tal de Jordan air...
Um cara que flutuava no ar com uma bola de basquete...
No Planeta Michael, ninguém anda, todos levitam,
Por isso Jackson dançava tão levemente,
Seus pés não tocavam o solo, ele flutuava por sobre a terra.
Não culpo Michael por ir embora para seu planeta natal,
No meio de tanta babaquice musical também eu tenho vontade
De fugir desse planeta de vez em quando.
Sei que vou sentir saudades de Michael, sempre!
Vou sentir saudades...
Vou sentir saudades...

4 comentários:

Frô disse...

Vamos sentir saudades.

Cris disse...

Com certeza Michael marcou uma geração inteira.
Mas os ídolos nunca morrem, ficam vivos eternamente, lembrados em suas canções.

Fatima disse...

Bonito texto Gilberto!
Bjinhos

Regina disse...

Querido Gilberto,

Definitivamente, Michael Jackson não pertencia à este nosso mundo...

Ele era muito especial e, por isso, deve estar brilhando por aí, em outras dimensões muito superiores!...

Mas sua luz sempre brilhará, esteja aonde estiver!!

Bonita sua homenagem, parabéns!

Linda semana para você!

Beijo!

Ah!... Tem um selinho à sua espera lá no "Devaneios"!