domingo, 1 de novembro de 2009

PEQUENO DIÁLOGO ACERCA POESIA


.. E foi a pergunta que me fizeram:


- O que te traz próximo às poesias?


Olhei-os, e respondi lacônico:


- Nada. Eu não estou próximo das poesias... As poesias não estão próximas de mim...


Surpresos, perguntaram-me novamente:


- Então... Por que amas as poesias, se as poesias estão distante de ti?


A sinceridade alvoreceu num sorriso em meus lábios.


- Não cultivo poesias! Cultivo minha sensibilidade... Ela me leva até as poesias!


Eles sorriram, haviam compreendido finalmente!

5 comentários:

Cissa disse...

Maais uma vez adorei suas palvaras..
é um texto cru e real *-*

Aas vezes eu escreve so para tirar o peso do meu peito e sem querer isso se transforma em uma poesia...
é puro sentimentalismo!!!

Regina disse...

Querido anjo Gilberto...

Somente um ser sensível como você para conseguir captar o sentido de ser poeta... de compor poemas...

Esse talento nato me fascina!...

Beijo grande, ótimo feriado!!

... e assim, um anjo se apoderou do "Devaneios" e, consequentemente, da minha alma!...

.Lis disse...

Isso Gilberto,a sensibilidade nos leva a poesia, só os sensíveis são capazes de apreciá-las.
E voce , aprecia e é capaz de traduzir em palavras. Parabéns.
Abraços

Deficiente Ciente disse...

Gilberto, nunca é demais repetir a enorme sabedoria, desprendimento e solidariedade que possui. Saber se colocar no lugar do outro é uma atitude colocada em prática somente por pessoas especiais e sensíveis como você.

Meu amigo, muito obrigada por ajudar nesse trabalho de sensibilização em relação a inclusão das pessoas com deficiência.

O blog Deficiente Ciente sempre estará a sua disposição.

abraços
Vera

Obs. Obrigada pelas lindas mensagens!

ROSANA VENTURA disse...

Sem palavras.
Lindo, é apenas o que posso dizer...
Teu Blog me encanta amigo!