terça-feira, 10 de novembro de 2009

CARTA QUE EXPLICA (sem grandes pretensões) O AMOR


Mon amour

Cobras grandes coisas do amor.
Queres que ele te passe um papel passado com firma reconhecida e autenticado no cartório, de que tudo vai dar certo, enfim...
O amor não é assim, ele definitivamente não é assim...
O amor nunca vem como um produto acabado, ele não é feito em uma escala de produção em série, e a receita de um nunca será igual para o outro.
O modelo de produção do amor, mon amour, é exclusivamente artesanal, e a fórmula de se fazer um nunca se reproduzirá fielmente em outro caso. Porque as pessoas são diferentes, as pessoas têm valores e perspectivas distintas, todas elas esperam coisas díspares no amor, então, não se reproduzirão receitas no amor.
Vou te dizer uma coisa e esta é a única verdade que poderá conhecer nesse terreno onde as pessoas se perdem todos os dias.
Não espere de mais, nem de menos, do amor.
Sejas humilde.
Sejas perseverante.
Tenhas esperança e otimismo sempre constantes.
Ainda que teu coração seja um poço de lágrimas em teus lábios sempre deve resplandecer um sorriso.
Acredite no amor e em teu amado. Acredite em você.
Respeite, e sejas respeitada.
Confies, e sejas confiante.
Sejas cúmplice, amiga, companheira, fiel, alegre.
Quando ele estiver caindo, sejas para ele a pedra que o impulsionará para ir além das capacidades dele.
Conheça todas as fraquezas dele, mas lhe mostre somente suas forças e potencialidades.
Não sejas os pés, nem a cabeça, sejas a costela e o coração do relacionamento.
Faça as cobranças que devem ser feitas, quando as cobranças forem realmente justas de serem realizadas – não invente problemas, os problemas são como mato, uma praga dentro do relacionamento que tem de ser constantemente capinados. Os capine, então!
Olhe-o sempre nos olhos!
Sejas verdadeira, fale o que precisa ser dito!
Sejas educada, gentil, feminina, uma lady.
Sejas uma leoa ferida, selvagem, para defender o que é teu e está sendo ultrajado.
Com o amor de tua vida, na cama, entre quatro paredes, sejas uma deliciosa messalina.
Entregue-se com paixão ao amor e em tudo o que fazes...

E não cobres tanto do amor, mon amour, não cobres!
Vais oferecer mais do que receber, para quem ama é mesmo assim.
O amor tem seu tempo e ele acontece quando estiver pronto.
Apenas sinta, e ame! Entregue-se totalmente, se doe, sejas para ele tudo aquilo que queres que ele seja para você.
No final, podes se machucar, podes, oh como podes!
Nada é garantido, principalmente no amor.

Mas, poderá se olhar no espelho e dizer-se: Eu fui a melhor possível como amante, como amada, como amiga, como mulher...
Se não aconteceu, mon amour, é porque não era para acontecer... simplesmente!
Talvez, o tempo de teu amor não tenha chegado ainda e tudo o que houve foi um aperfeiçoamento.
Na hora em que teu amor verdadeiro chegar... Estarás pronta para ele.... Pronta!

10 comentários:

Chris disse...

Amigo,

Passando para apreciar seu texto, muito original e cheio de verdades.

O Amor é como o vento, não o vemos mas sentimos sua presença.

Beijos

Fatima disse...

Lindo Gilbertomeuzinho!
"Amo como ama o amor. Não conheço nenhuma outra razão para amar senão amar. Que queres que te diga, além de que te amo, se o que quero dizer-te é que te amo?"
Fernando Pessoa
Não é lindo o Fernando Pessoa?
Bjs.

HSLO disse...

Eu acredito no amor...vivo o amor.

abraços

Hugo

versoesdemim disse...

Como sempre,leio os melhores textos, os mais cheios de emoção,sinceros,diria assim!

Beijo!

Direito Em Um Só Lugar disse...

Gilberto,

Simplesmente extasiante.

ROSANA VENTURA disse...

Voce esta REPLETO DE RAZÃO!!!
Porque quando o amor de verdade chega, a gente reconhece e percebe que tudo o que viveu antes, não era nada, senão uma preparação para algo muito maior...O AMOR, o bom e velho amor!
Lindo demais teu texto!!!!!
Linda Noite meu amigo!
Zana Ventura

.Lis disse...

Ah , o amor.
Deixa voce assim ,poético, com palavras perfeitas , declaraçoes
imprevistas , enfim um romantico lindo.Ofereça flores.
Abraços, Gilberto.

Cris França disse...

agora, depois leia-se tudo no masculino e pronto, mesmo que não haja receitas se poderá dizer que é amor.

beijos meu amigo

Maria das Graças disse...

Amor nunca terá receita pois, cada pessoa conhece o amor de uma forma tão peculiar conforme o seu "sentir" que é muito pessoal.Belo texto.

Felizmente conheci o amor em toda sua plenitude.

Um grande abraço.

Regina disse...

Gilberto, querido...

Fácil explicar o amor através de palavras... o difícil é encontrar este verdadeiro amor de fato!!

Belíssimo texto, sua sensibilidade anda bastante aguçada!!... "Love's in the air!..."

Beijos!!!