quarta-feira, 9 de setembro de 2009

ODISSÉIA LITERÁRIA

Eis, para os próximos dias, os livros que me aguardam para leitura. Que coisa maravilhosa!
Ainda, estou devendo em nel mezzo del cammim, os comentários de “A Cabana” e de “O Guardião de memórias”, coisa que estarei fazendo nos próximos dias.
Que coisa maravilhosa é a leitura!



1. O DIÁRIO DE BRIDGET JONES, de Helen Fielding

Inteligente, sarcástico, hilário, atual. Estas são as características que fizeram deste livro um grande sucesso de vendas. Ele é escrito na forma de diário e relata um ano na vida da protagonista, uma solteira de trinta e poucos anos, que faz da luta pelo emagrecimento e de encontrar um namorado, e largar a bebida e o cigarro, a sua grande missão de vida. Parece comum, mas é bastante engraçada e já virou um ótimo filme.

2. O AMOR NOS TEMPOS DO CÓLERA, Gabriel Garcia Marquez

Belíssima história de amor escrito pelo incomparável escritor colombiano. O telegrafiasta e violonista Gabriel Elígio apaixona-se pela filha do Coronel Nicolas, a senhorita Luiza Santiago. O Coronel manda Luiza para longe do telegrafista e este, aliado a seus colegas de profissão, monta uma rede de comunicação que alcança Luiza onde quer que ela esteja. Um dos mais famosos e cultuados livros deste colombiano ao qual sou fã confesso, um ótimo contador de histórias.

3. CARTAS A UM JOVEM POETA, de Rainer Maria Rilke

Escritas entre 1903 e 1908, são as cartas trocadas entre Rainer Maria Rilke e o neófito poeta FRanz Kappus. São cartas que levam a intenção de ensinar o jovem poeta as maravilhas de escrever, mas que, ao seu final, revelam uma intensa história de vida.

4. RESISTÊNCIA, A História de uma mulher que desafiou Hitler, por Agnès Humbert

Trecho do livro reproduzido:

“Fui interrogada pelo promotor, que alegou querer me conhecer antes do julgamento. Fez grandes elogios às mulheres Frances e me disse que, se o Exército Francês contasse com mulheres em vez de homens, os alemães jamais teriam entrado em Paris. Minhas lembranças são tão claras que posso escrevê-las seguindo uma ordem rigorosa. Praticamente cada uma dessas páginas estão ilustradas com uma imagem bárbara. Muitas mulheres, milhares e milhares de mulheres, viram as imagens que vou descrever.”



5. O LEITOR, por Bernhard Schlink


Na destroçada Alemanha nazista no fim da segunda grande guerra, um adolescente conhece Hanna, uma mulher vinte anos mais velha, com quem mantém um caloroso caso de amor. Só que, repentinamente, ela desaparece e o jovem acredita que jamais voltará a vê-la. Anos mais tarde, ambos se reencontram: Ele, como estudante de direito envolvido em casos de crimes de guerra; Ela, no banco dos réus, acusada de atrocidades em campos nazistas.



6. ELOGIO DA MADRASTA, Mario Vargas Llosa

Lucrecia e Dom Rigoberto vivem em contínua felicidae. Ela, acaba de completar 40 anos, nada perdeu em elegância e sensualidade; ele, já no segundo casamento, descobriu finalmente os prazeres da vida conjugal. Eles somente não contam com Fonchito, enteado de Lucrecia que amava demais sua mãe para poder aceitar a chegada da madrasta; só que, ele também apaixona-se por ela.



7. CREPÚSCULO, por Stephenie Meyer

História de um vampiro que apaixona-se por uma jovem mulher. Inicio da saga que já vendeu milhões e rendeu uma série de filmes para o cinema.




8. O LIVREIRO DE CABUL, por Asne Seierstad

A autora faz uma observação atenta e crítica do cotidiano afegão a partir da história de vida do livreiro Sultan Khan. É um documentário mas pode ser lido como romance.





Fica aí para todos voces, meus queridos, a título de sugestão!
Abraços!

5 comentários:

manu disse...

Nossa! Eu amo ler... mas você me ganhou, hein?!

Voltarei para colher as dicas!

bjokas.

Adorei o blog!

HSLO disse...

Já li O Livreiro de Cabul...é ótimo. Gostei muito.

O Leitor...assistir o filme. É perfeito, sensual, provocante.

Estou curioso para ler Resistencia...deve ser bom.


Valeu pelas dicas.


abraços


Hugo

Cris - Canto de Contar Contos disse...

Teu bom gosto é nato. bjs

Fatima disse...

Oi meu amor!
Da sua coleção já li o livreiro de Cabul que gostei muito e o do Gabriel Garcia Marques que é maravilhoso.
Bjs.

Lazaro disse...

Não tem ouro do valor
Das lembranças que guardei
Quando o mar se misturou
Num olhar que só eu sei
Quanta coisa a gente pensa
Quando cisma em frente ao mar
De onde é que ele veio, morena
Onde é que vai acabar
Tem mar negro, tem o mar de sargaços,
Mar vermelho, mar egeu, hei mar
E o tal mar mais teneboso,
Que é o mar misterioso
Do azul de um certo olhar
Nesse olhar vi afogados lenços, oferendas,
Preces, flores, jangadas, rendas
E um adeus infinito assim
Num olhar de puro azul
Que me pedia que eu tivesse muita fé
E não chorasse porque ia me escrever
Dos lugares que passasse
Sobre o quanto me queria
Olhos tão apaixonados, aí eu gostei
Olhos já muito afastados, aí eu chorei
O navio foi-se embora
Eu não sei quantas auroras
Te esperei no fim do cais
E os tais olhos nunca mais



Moacyr Luz / Aldir Blanc