sexta-feira, 11 de setembro de 2009

MULHERES GUERREIRAS – DE “A” ATÉ “Z”


Minha pequena homenagem para todas as guerreiras que visitam nel mezzo del cammim


Um dos mais belos mitos gregos, que foi transcrito por Sófocles, apresenta Antígona e sua história que despeja em grandes doses a coragem, o amor, a lealdade e a dignidade, tudo isso a partir de sua luta para enterrar seu irmão morto POLINICE.
O tirano da cidade, Creonte, acabará de promulgar uma lei que impedia que todos aqueles que atentassem contra Tebas não poderiam ser enterrados. Isso, para o morto e a sua família era uma grande ofensa, pois segundo a crença reinante, a alma do morto não faria a transição adequada ao mundo dos mortos. Polinice estava enquadrado nessa lei.
Enfurecida, Antígona vai contra todas as leis da cidade e enterra o seu irmão. Ela é capturada, levada até Creonte e este a sentencia à morte, independente dos apelos de Hemon, filho de Creonte e noivo de Antígona. O embate ideológico e ideário entre Antígona e Creonte é caloroso e famoso e apesar de todos os apelos, o tirano se volta contra a idéia de poupar Antígona, que somente queria dar um enterro justo para Polinice.
As ações de Creonte desencadeiam a ira dos deuses e ele acaba por perder todos que ama: Antígona, Hemon (seu filho), Eurídice (sua esposa)


Frase atribuída à Antígona:

Tu o compreendeste. A tua lei não é a lei dos deuses; apenas o capricho ocasional de um homem. Não acredito que tua proclamação tenha tal força que possa substituir as leis não escritas dos costumes e os estatutos infalíveis dos deuses. Porque essas não são leis de hoje, nem de ontem, mas de todos os tempos: ninguém sabe quando apareceram.





Zuzu Angel de uma costureira transformou-se numa célebre estilista dos anos 70, no Rio de Janeiro. Ainda, nos anos 70, seu filho Stuart, ativista comunista, foi preso e morto nas dependências do DOI-CODI. A partir daí, Zuzu começa uma odisséia em busca do corpo de seu filho, envolvendo até mesmo os Estados Unidos da América nesta batalha pessoal, já que o pai de Stuart tinha cidadania americana. Esta luta somente terminaria com sua morte em 14 de abril de 1976, num acidente de carro, ocorrido na estrada da Gávea, em circunstâncias até hoje não esclarecidas.
O corpo de Stuart jamais foi encontrado e, segundo um ex-militar, ele foi jogado no mar.
A música Angélica do compositor Chico Buarque é uma homenagem à Zuzu Angel.


Frase famosa de Zuzu:

Desacato é impedir o direito sagrado de uma mãe enterrar seu filho!

10 comentários:

KINHA disse...

Olá!
Obrigada por sua visita.

HSLO disse...

Super interessante.


abraços


Hugo

Gorete . SoLua disse...

Gilberto

Interessante seu post. O homem dita a lei conforme o interesse ... de poucos. Está bem dito "A tua lei não é a lei dos deuses; apenas o capricho ocasional de um homem." E os fatos se repetem. Muda somente a epoca, os personagens, o lugar...

Beijos

Gorete . SoLua disse...

Gilberto

Obrigada pelos comentarios no meu blog. :)

Beijos

Almerinda disse...

Olá, Gilberto!

Triste absurdo que seja necessário luta, guerra, até mesmo pra enterrar um ser querido. Com certeza, guerreiras... mito ou fato, amarga luta!

Abraços

versoesdemim disse...

andei lendo teu blog,adorei as cronicas, gosto muito desse tipo!
teu blog é muito bom,digno de ser seguido
passa no meu!

.Lis disse...

Duas historias fortes e in teressantes, uma de tirania e amor fraterno e a outra bem proxima de nós, de uma mãe que vê desparecer seu filho e clama por justiça!
Obrigada,Gilberto por tão belas postagens .Gosto de vir aqui.

Cris - Canto de Contar Contos disse...

Amigo Alexandre (Do Avesso)quem me disse outro dia, ter visto uma charge ondese lia: LUGAR DE MULHER É NO TANQUE, mas o Tanque era de guerra...rs bjs

Rosan disse...

oi.
O Brasil adquirio muitos débitos com todo esse derramamento de sangue,
justiças, injustiças, em nome delas, se mata, se morre, se sofre.
Abraço.

Regina disse...

Essas mulheres...

sempre tão guerreiras, fortes...

Bela homenagem, meu amigo!

Boa semana, beijos!!