quinta-feira, 7 de maio de 2009

PARA QUEM GOSTA DE ESCREVER...


Pelo que tu escreves?
O que te move, o que te inspira?
Que versos, que frases tu buscas
Para encaixares em teus textos,
Que arrancarão de ti suspiros extasiados?
Porque antes de buscar ao outro,
Teu texto deve emocionar a ti próprio.
Teus textos são parte de voce,
Eles te mostram para o mundo...
Se o mundo os irá aceitar
É algo que não te pertence.
Entendas que quem escreve só tem deveres,
Os direitos são de toda a humanidade
Que acolhe suas palavras.
Empreste para textos tua verdade,
Empreste-lhes toda tua paixão,
Dê a eles o que há de melhor de si,
Para que eles sejam arautos
De boas novas para o mundo que os receber.
Não busque notoriedade pura e simples,
Isto é um grande pecado.
Se houver notoriedade que ela venha natural,
Não a fórceps pela sua ganância por celebridade.
Escreva pelo teu prazer de escrever.
Escreva para melhorar enquanto escritor,
Mas acima de tudo, enquanto ser humano.
Pelo que tu escreves?
Esta é a pergunta que deves se fazer,
Toda a vez que a fada inspiração te visitar.
A resposta é sempre para teu foro intimo.
Quanto a mim, se me questionares
O motivo pela qual escrevo,
Eu te responderei sem vacilo:
Eu escrevo para respirar!!!


Foto: www.olhares.com

6 comentários:

A menina que queria ficar no lugar do girassol disse...

Muito interessante este texto.
De quem é?
Eu já tinha pensado isso; "Escrevo para respirar." Sempre que estou em apuros, (Risos!).
Parece-me que é uma forma de conversar com alguém. Eu, o papel e uma caneta, ou o documento do word, (Risos!), somos bons e velhos amigos. Tenho tanto, mas tanto mesmo pra tirar do papel e postar aqui [...]
Gostei do seu blog, muito forte e misterioso. Pode me visitar sempre que quiser. Abraço!

:)

Cris disse...

"Eu escrevo para respirar"....rs
Meus Deus! você sempre se supera assim?

Bom...
Tem gente que bebe...
Tem gente que fuma...

Eu escrevo...
Escrevo pra sobreviver...


Um beijo mom ami!

Fatima disse...

Oi "meuamorzinho"!
Eu queria saber escrever para falar do que sinto de uma forma tão clara como vc, a Cris ou o Vander Lee que parece que fez esta música pra mim.

Meu Jardim
Vander Lee

Tô relendo minha lida, minha alma, meus amores
Tô revendo minha vida, minha luta, meus valores
Refazendo minhas forças, minhas fontes, meus favores
Tô regando minhas folhas, minhas faces, minhas flores

Tô limpando minha casa, minha cama, meu quartinho
Tô soprando minha brasa, minha brisa, meu anjinho
Tô bebendo minhas culpas, meu veneno, meu vinho
Escrevendo minhas cartas, meu começo, meu caminho

Estou podando meu jardim
Estou cuidando bem de mim

Que bom que vc voltou!
Estava com saudades!

Maria das Graças disse...

"Eu escrevo para respirar"...Você inspira e respira...rsrsrs. Que inveja pois cada texto seu deixa-me sem fôlego. O seu talento para literatura é notável!

Refleti porque escrevo.Conclusão gosto de escrever sobre minha visão de vida,repensar,aprender,também ao postar meus autores favoritos os revisito. E é uma delícia!

Gilberto gostei de sua visita ao meu blog...doce Maria...rsrsr.Ah,que bom que ainda não me conhece.Sou uma "pestinha". Um grande abraço doce!

Maria das Graças disse...

"Eu escrevo para respirar"...Você inspira e respira...rsrsrs. Que inveja pois cada texto seu deixa-me sem fôlego. O seu talento para literatura é notável!

Refleti porque escrevo.Conclusão gosto de escrever sobre minha visão de vida,repensar,aprender,também ao postar meus autores favoritos os revisito. E é uma delícia!

Gilberto gostei de sua visita ao meu blog...doce Maria...rsrsr.Ah,que bom que ainda não me conhece.Sou uma "pestinha". Um grande abraço doce!

Regina disse...

Querido amigo,

Com todo o respeito e licença, faço as minhas, as palavras de Clarice Lispector:

"Eu escrevo sem a esperança de que o que eu escrevo altere qualquer coisa. Não altera em nada... Porque no fundo a gente não está querendo alterar as coisas. A gente está querendo desabrochar de um modo ou de outro..."

É isso, está perfeito... não há o que acrescentar, nem subtrair, senão estraga!!

Beijos!