domingo, 3 de maio de 2009

PARA AMAR NOVAMENTE...

Eu quero amar....
Quero amar de uma forma intensa e completa,
Não quero nada mais aos bocados, pelas metades, meia sola,
Não quero enxergar o copo e ver somente a metade cheia,
Estes tolos exercícios de otimismo....
Não quero mais ser otimista, quero tudo de verdade!
Quero olhar dentro dos olhos dela e ver meu rosto refletido,
Meu amor refletido!
Quero rir de alguma coisa tola com ela,
Rir descompassadamente, sem protocolos, sem cerimônias.
Quero fabricar almoços e jantares com ela,
Quero ter uma vida inteira com ela... Com ela!
Quero aquecer o seu corpo junto ao meu,
Quero banhá-la, enxuga-la, vesti-la.
Quero deitar-me com ela, num colchão no chão,
Para ficar a madrugada inteira vendo vídeos que escolhemos juntos.
Quero enxergá-la por inteiro, saber de seus pensamentos
Antes mesmo dela própria.
Quero tomar sorvete na praça, com ela!
Quero lhe improvisar os mais deliciosos sucos de frutas...
Quero escrever poesias pensando nela,
Quero cochicha-las todas baixinho ao seu ouvido,
Estando ela nua sobre um lençol de cetim.
Quero fazer amor com ela, depois da poesia.
Poesia por sobre poesia!
Meu amor! Onde estás que não responde ao meu chamado?
Porque não sais de seu reduto, enfrentas a tudo e a todos,
E se mostre inteira para mim!
Me ame... Me ame.... Me mostre novamente o que é o amor!
Oh! Confesso que sou imperfeito
Mas contigo sinto que posso ser melhor!
O amor nos faz melhores, já escrevi isso antes!
Todos os poetas já escreveram isso antes!
Mas comigo essa frase se torna a grande verdade!
Eu preciso de voce, preciso de seu amor,
Preciso amar novamente...
Estou desconectado de mim mesmo,
Perdi a liga que me fazia ser alguém diferente.
Esta massa é o amor, minha querida, é o amor!
Venha, junte todos os meus pedaços novamente,
E cole tudo com amor... Seu amor, mi Belle Femme!

5 comentários:

Cris disse...

Gil, meu querido!

Teus textos são como chuva refrescante caindo em solos áridos, fazem-nos florescer.

Adoro a forma como você escreve! As suas palavras podem nos tocar, podemos senti-las...

Eu não sei escrever como você, mas de uma coisa eu sei...que quando se deseja alguma coisa sincera e profundamente...o desejo sempre se torna realidade...todo o universo conspira a favor.

Um beijo enorme.

Maria das Graças disse...

Gilberto,um texto por demais poético! E com uma qualidade que só os grandes escritores e poetas conseguem passar, esse fantástico realismo. Conseguimos ver as cenas do que você escreve como tivessemos vendo as imagens.

Parabéns! Um grande abraço.

Fatima disse...

Oi querido amigo!
Não sei como vc ainda não encontrou esse amor sendo assim tão doce. Mas acredito que sua busca pouco tempo vai durar.
Indiquei seu blog, com muito carinho, para receber o selo "Olha que blog maneiro". Passa lá em casa para ter maiores informações.
Bjs.

Fatima disse...

Gilberto,
cadê vc?
Tô com saudade!
Bjs

Regina disse...

Querido amigo...

O que tenho reparado é que um amor, quando é tão grande assim, chega a assustar as pessoas, de uma certa forma, pois elas têm medo de não conseguirem corresponder com a mesma intensidade/reciprocidade e, por este motivo, talvez se afastem...

Ao menos, foi a essa conclusão que cheguei, nesses anos em busca de um amor "ideal" e verdadeiro...

Será mesmo que tanto amor assim, pode assustar?!! Já parou para pensar nisto?...

Não à mim, pois, como você sempre diz, o amor nos torna realmente melhores, em todos os sentidos e o que importa mesmo é amar, ter esta capacidade... porque só os corajosos amam!!

Beijos, linda semana!