sexta-feira, 15 de maio de 2009

LIBELO CONTRA A HUMILDADE


Estou destruindo minha humildade, ela em nada me serve.
Aprendi isso, dia desses, e me desiludi.
Desiludi por que cresci ouvindo que a pessoa humilde é forte, é poderosa, que será dele o reino dos céus, blá...blá....blá.....blá.....
Quanta besteira, quanta lorota isso sim!
Dias desses, o mesmo dia em que descobri que a humildade é um grande engodo, alguém que devia me prestigiar,
Que mais devia me aplaudir, me animar, me estimular,
E uma dezena de outros verbos edificantes chamou-me de fracassado.
Não condeno esta pessoa!
Sou mesmo um fracassado.
Não tenho uma fazenda cheia de bois, meu carro é velho e só pega depois de dois ou três trancos.
Não tenho dinheiro em um paraíso fiscal e, apesar de já ter tido cargos públicos poderosos, consegui sair deles mais pobre do que entrei, ainda que com dignidade e honra, pois fui honesto.
Honestidade, a maior de todas as tolices... as pessoas não valorizam-na...
De nada vale isso tudo, eis a verdade – fui chamado de fracassado mesmo assim!
Tentei discutir, falei que vivo com um sorriso besta no meio dos lábios, pois estou sempre feliz, que tenho uma legião de amigos que gostam de mim e me respeitam, tenho uma família que me ama apesar de estar esfacelada pelo mundo – mas esta pessoa tem razão – eu sou mesmo um fracassado!
Por isso, vou destruir minha humildade.
É o melhor a fazer, a arrogância é a grande vitrine do planeta.
Todos olham para o sujeito arrogante.
Vou comer ovo frito e arrotar filé mignon.
Vou andar no mesmo carro velho (não tenho dinheiro para comprar um novo!), mas se não saírem da frente eu passo por cima.
Cumprimentar as pessoas, nem pensar, elas que se danem!
Eu não preciso de ninguém, quando morrer já terei contratado quem me leve para o cemitério, se brincar, até contratarei meia dúzia de carpideiras para derramarem um rio de lágrimas em meu velório.
Não quero lágrimas falsas de amizade, pois ninguém mais gostara de mim, verdadeiramente!
Por isso, comprarei até mesmo o choro das pessoas, que me puxem o saco até na hora em que morri....
Minha empáfia só não será maior que minha ambição,
Vou fazer de tudo para ficar rico.
Vou vender gato por lebre, vender churrasquinho de gato na feira falando que a carne é de picanha de novilha.
Carro fundido passarei para frente com o discurso de que o “probleminha” é no “pino da ribombeta”.
Meus textos só falarão de mim, serei marqueteiro de mim mesmo.
Venderei o meu melhor produto – eu, segundo eu mesmo!
Vou comprar roupas novas, de grife e um sapatão moderno e bem lustroso.
As pessoas se verão nele.
As pessoas adoram gente bem vestida, não importa que por dentro feda, desde que por fora cheire a perfume francês.
Aprendi isso, sou mesmo esperto!
Adeus pronomes na terceira pessoa do plural, seus cretinos!
Agora, comigo, é só na primeira pessoa, só no singular.
Eu....Eu....Eu....Eu....Eu....eu.....eu adorarei falar eu.....
Eu sou lindo, eu me amo, eu não posso mesmo viver sem mim!



Foto: www.olhares.com

9 comentários:

Cris disse...

De todas as mortes o suícidio é a pior delas.
Qual é a medida do sucesso e a do fracasso?
E a quem você delega poder para poder te magoar?
Quem mede se somos ou não bem sucedidos?
Conheço gente poderosa que não vale uma merda...
Conheço muita gente humilde que vale ouro...
Mas não grito isso dos muros...prefiro olhar nos olhos...
Não junto riquezas nesta terra...meu lugar não é aqui mesmo...estou só de passagem....

G I L B E R T O disse...

Cris

Este texto foi escrito muito tempo atrás, num tempo em que estava irritado comigo mesmo!

Penso que não deveria te-lo publicado, mas, sei lá, de repente resolvi revisitar todas estas favetas que estavam trancadas à chave e cadeado e tirar tudo para fora...

... Talvez, por causa de todos voces, meu amigos, que me têm deixado tão a vontade com vossa amizade!

... Talvez, para fazer uma terapia pública... vá saber de verdade!

Sei que gosto desse texto, ele tem um estilo diferente... De vez em quando, gosto de fazer experimentações, e gosto ainda mais de ver e ler os diferente estilos das outras pessoas.

Então, recebam este texto pela sua escrita, simplesmente, não pelo seu conteúdo... Isso já passou e voltei a honrar a humildade.

Abraços a todos!

Cris disse...

Gil!

rsrsrs...por isso não coloquei teu nome no comentário....rsrsrs

Escrevi o comentário como uma resposta para o texto...

E sempre fazes bem e visitar o passado, aprendemos sobre nós mesmos dessa forma.

Um beijo meu querido e sempre otimo escritor (veja que me enfureceu..., vc é muito bom até quando quer ser ruim...) + Beijos

Fatima disse...

Oi querido!
E quem já não passou por isso né?
Fiz o post com a poesia da Maya Angelou. Já viu?
Um monte de bjs pro cê!

G I L B E R T O disse...

Fatima

Vi sim, minha amiga querida! Senti-me honrado em me ver citado em teu blog.

O teu post, aliás, me deixou enternecido, gostaria de poder ajudar mais do que somente com orações e bons fluídos!!!

O importante agora, para teu amigo, é acreditar, as vezes, há males que vem para o bem!!!! quem sabe, esta não é uma oportunidade que Deus está colocando na vida dele, não é mesmo!

Isto é meio clichê mas cabe muito bem aqui e agora:

Depois da noite mais escura, sempre vem a aurora de um lindo dia!

Abraços, Fatima!

A presença sua e da Cris me deixam envaidecidos... sem contar la Dulce Maria, Regininha, etc etc

Sou um homem feliz!

Regina disse...

Querido Gilberto...

A medida do sucesso ou fracasso é bastante relativo...

O que pode ser considerado fracasso para uns, pode não ser para outros, portanto o que importa mesmo nesta vida é ser feliz, cada um ao seu modo...

Dar valor à opinião alheia é perda de tempo, temos que seguir sempre nosso caminho e agir de acordo com os valores e princípios nos quais acreditamos serem os corretos para nós...

Porque o maior fracasso é o fracasso moral, no qual teremos que arcar quando formos "lá prá cima"... Todo o resto, que ficará aqui, é efêmero e passageiro...

Também já tive oportunidade, na minha vida, de "tirar" alguma vantagem pela posição que ocupava no momento, mas nunca o fiz...

Ninguém pode ser realmente feliz tirando o que pertence ao outro...

Mas bacana esse texto, mesmo que tenha sido escrito num momento passado, nos faz discutir sobre o tema...


Ganhei um selo da Cris e, creio eu, você já tê-lo recebido também, mas não poderia deixar de oferecê-lo novamente, agora, por via minha, porque você foi um dos primeiros amigos que fiz aqui, neste mundo virtual e porque o seu espaço sempre me traz muita luz, muita paz, muita alegria!

Um grande beijo, bom fim de semana!

Maria das Graças disse...

Gilberto, fiquei refletindo sobre este seu ótimo texto e me pergunto:A quem devo agradar,que tipo de pessoa quero que me aprove? E o nosso intimo como ficaria?O que é o sucesso ou fracasso? Será que passar por cima de nossos princípios éticos para conseguir ser rico famoso,ter o carro do ano,ser uma etiqueta ambulante de grifes famosas e caras, com todas as futilidades mundanas é ter sucesso? Olha meu amigo não quero esse sucesso. Quero o fracasso de deixar como legado para meus filhos um exemplo de honestidade,ética e valores humanistas.Ser Humilde sem ser submissa,quero respeitar e ser respeitada ,quero ser uma cidadã do bem. Com certeza morrerei em paz; meus filhos sempre terão orgulho de mim e o meu exemplo será referência e a herança preciosa para a vida deles... Taí acredito é neste sucesso.

Amigo, nossos valores pessoais não tem preço...Agora ser fútil tem preço ou melhor chega uma hora que não vale nada...

Uma ótima semana.Um grande abraço.

Cris disse...

Cherry!

Deixei um selinho para você no meu Blog...você até ja dever ter, mas o que vale é a intenção, porque a sua amizade é muito cara para mim...

Um beijo!

A menina que queria ficar no lugar do girassol disse...

Caramba (...) nesse instante momento me sinto assim (...) sem muitas palavras, até mesmo porque você disse tudo.
Assim como tudo na vida é uma fase, espero sair disso logo.

Abraço!