quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

EM BUSCA DO TEXTO ABENÇOADO



Procurava o texto como se buscasse o ultimo fôlego,
Aquele golpe de ar que lhe restituiria a vida,
Que lhe encheria os pulmões desta doce atmosfera que nos impulsiona,
Que lhe entupiria os dias todos com novas possibilidades.
A vida abre novas alternativas sempre...
Mas nunca são fáceis estes textos, eles são únicos e soberanos, são arredios e selvagens, não se domesticam.
Todos os grandes autores já tiveram um encontro com eles,
Um raro e fortuito encontro,
E suas vidas ficaram marcadas com o signo da posteridade.
Um texto assim é divino, cheio de bênçãos.
Não o se colhe em um jardim como se fosse uma rosa.
Nem o se compra a preço algum.
Estes textos são dedicados aos amantes das letras e poesias,
Oferecidos para aqueles que se tornaram merecedores pela sua própria sensibilidade,
Pela sua capacidade de ver e ler a vida sob o filtro da poesia.
Caiu de joelho, então, e rezou.
Não pediu ouro, nem pedras preciosas.
Não pediu títulos de nobreza ou poder incomensurável.
Pediu para saber enxergar a poesia ao seu redor,
Pediu unicamente um texto.
Um texto que a exaltasse, a comemorasse, que fizesse dela uma mortal um anjo, e que aos céus a ascendesse.
Um texto que desmascarasse todas as belezas de seu coração
E mostrasse a todos o jardim de virtudes que ele enxergava nela.
Um texto que a eternizasse,
Que falasse de amor e a amasse,
Um texto cuja leitura fosse o eco das batidas de seu coração.
Pegou papel, caneta, suspirou profundamente.
Escreveu o nome dela e seu nome fulgurou-se.
Escreveu enfim, não palavras, que eram poucas e tolas...
Escreveu seus sentimentos.
Sabia antes mesmo de tudo, que o texto abençoado ainda não lhe fora agraciado,
Entretanto, ao entregar o texto para sua amada,
Ela o leu carinhosamente, chorou, beijou-lhe e entregou-se para ele de uma forma delicada, poética.
Estava feliz mesmo assim...
Saberia esperar pelo texto definitivo à sua amada!

8 comentários:

Cris França disse...

e é assim mesmo...
quando a gente escreve com o coração, tomado pela emoção,
que sem querer ...a gente que tanto busca o jeito certo de dizer
acaba por o fazer...porque a verdade de um sentimento, é o texto mais lindo a se tecer.

adorei! um beijo

Glorinha Leão disse...

Gilberto, como sempre..lindo...e o pior, ou melhor é que hoje escrevi sobre a poesia e de como alguém se transforma em poeta, às vezes, sem o saber...claro que o texto tem muito de mim...ou tudo de mim...só sei que saiu de uma vez, sem rascunhos, como sempre, mas verdadeiro...e nossa sintonia é tão grande, que apesar de não ser O definitvo, cada texto O é, à sua maneira...
Grande beijo meu querido.

Priscila Rôde disse...

Belo!
Me encontrei no seu escrito, Querido!
Por diversas vezes me vi de joelhos suplicando um texto, um poema, qualquer coisa que me tirasse daquela abstnência!
Lindo!

Me Barboza disse...

Palavras simples são as me tocam a alma com maior intensidade...
Brilhante texto!
abraço!

Glorinha Leão disse...

Gilberto, querido amigo, seus elogios são como um prêmio pra mim....quem me dera meu amigo, que eu tivesse escrito o texto definitivo!
Nada sei dessa arte, e acho que nunca saberei...mas o que importa é a verdade, é a escrita, é o prazer de escrever...e a busca eterna por esse texto que talvez, provavelmente, nunca escreveremos...essa busca pelo texto definitivo...não estará aí toda a graça dessa vida?
Beijos e gratidão pelo imenso carinho!

Manuela Freitas disse...

Caro Gil, quando se é poeta, até na prosa a tendência é poética.
Belíssimo texto.
Bjs,
Manuela

ROSANA VENTURA disse...

Todos teus textos são abençoados Gil!

Regina disse...

Texto abençoado, meu amigo!

Estamos sempre em busca... do amor perfeito, dos sonhos perfeitos, da vida perfeita... mas afinal, o que é perfeição?

Importa, que no fim, estejamos e sejamos todos felizes, mesmo com todas as imperfeições!...

E, enquanto, não descobrimos o texto perfeito, pelo menos que encontremos quem a mereça!

Beijo!