quinta-feira, 26 de março de 2009

SOBRE QUIMERAS, BELEROFONTES E TODO O RESTO...



Vocês não se lembrarão de mim agora...
Agora que o conforto e o sossego repousam em águas tranqüilas,
Lago plácido frente as suas casas.
Suas barrigas estão cheias, seus corpos aquecidos,
Há café fumegante no velho bule sobre suas mesas
E seus sorrisos e gargalhadas inebriam vossa percepção sobre mim!
Agora, eu sou o descartável e o inútil,
Sou, no máximo, segundo os mais generosos, um mal necessário...
Ah! Mas esperem quando os ventos revoltos soprarem
E as águas tranqüilas se movimentarem num espasmo brusco,
E as águas mansas descerem em cascata como um rio caudaloso...
Esperem quando a grande quimera branca acordar
Assustada e nervosa de seu sonho secular,
E seus mais de mil corações soprarem em seus ouvidos
Uma única inspiração: vingança!
Vingança tola, estúpida, cretina e cega!
Vingança por tudo e por nada, oca e aleijada.
Mas, uma vingança tão terrível que sua gordura
Respingará por todos os cantos
Impregnando seus corpos, suas casas e seus sorrisos
Com essa massa disforme e fétida.
Quem olhará dentro dos olhos da grande quimera nesse instante?
Quem correrá ao seu encontro para domá-la, para segurar
Seu ímpeto selvagem e violento? Quem? Quem?
Não será você, tenho certeza!
Nessa hora, todos os seus instintos te mostrarão a fuga,
Pois teu egoísmo, matéria que te constrói,
Somente te mostrará a porta da saída.
As lágrimas que derramares, se derramares, serão despejadas
Longe daqui, na rua, em segurança!
Nessa hora se lembrara de mim... De mim...
O vermelho que tingirá essa terra será meu sangue!
O pegajoso liquido que brilhará nas paredes será o meu suor de combate!
Serei eu o Belerofonte que domará a quimera...
... Ou morrerá tentando!!!
Lembre-se disso, quando os novos dias chegarem
Restaurando a tua paz e o teu sossego invejáveis!
Lembre-se que os pilares que sustentam tua tranquilidade são feito da argamassa de minha coragem,
E que tua paz bebe na fonte de minha guerra diária para manter a grande Quimera sempre adormecida... quieta.... sonolenta!

Um comentário:

Cris disse...

Ola Gilberto...

Olha eu de novo por aqui...

Adoro Mitologia! acho que a lenda de Píramo e Tisbe seja a minha preferida, embora tudo que remeta aos Deuses e Heróis, seja muito bom de se ouvir contar! Parabéns pelo bom gosto!

Abraços e obrigada pelas visitas!