segunda-feira, 23 de março de 2009

Existem aqueles que amam devagar, e estes levam uma vida inteira para fazê-lo de verdade. Eu prefiro amar depressa, como a amei naquele momento e em outras tantas vezes pela vida. O que é certo, presumo, no amor e em todas as suas considerações, não é se amou devagar ou célere demais, muito menos a quantidade de amores que se teve, vale sim, é a intensidade com que se amou ou se ama.
Trecho da crônica "Amor à primeira vista", de minha autoria.

4 comentários:

Cris disse...

Ola Gilberto!

Que lindo esse texto!

Concordo com você totalmente, amar é para os corajosos...essa coisa de amor com medo ou com calma é muito morno para mim...

abraços e parabéns pelo seu espaço, muito legal!

G I L B E R T O disse...

Cris

Amar nunca é garantia de tranquilidade, pelo contrário, o amor é um oceano de águas revoltas, por isso mesmo, que nos é tão encantador. Os lagos plácidos e tranquilos são ótimos num primeiro instante, mas logo nos cansam; a grande verdade é que preferimos os rios caudalosos que nos permite uma série de aventuras e emoções, todas elas distintas umas das outras, e todas elas nos encantando.

Fiquei feliz pela sua visita e espero que me visita novamente!

Visitei seu blog e adorei tudo o que vi, se me permitires, estarei sempre por lá, para trocarmos considerações.

um beijo minha nova amiga!

lindinha disse...

Olá meu querido amigo...Olha eu de volta!
Apesar de não deixar coemntários, saiba que já estou viciada pela sua pagina!Visito o todos os dias...continuo sendo sua fã numero 1 hein!Parabens, pelo seu blog!Muito lindo esse seu canto!beijos...

D.J disse...

Oi, Gilberto!
Obrigada pela visita tão carinhosa.
Se tu leste meu blog, já sabes como amo, né?
Então, se quiser compartilhar o que nos é comum, sinta-se à vontade.
Adorei seu blog.
Grande beijo!