sábado, 6 de março de 2010

PROCURO-ME!!!

Tenho tentado nos últimos dias encontrar o texto que me resuma, que me defina nestes novos tempos e me leve além, para uns prados onde o sossego e a paz de espírito estejam perfeitamente sincronizadas com os moradores do lugar.

Tenho andado perdido... A paz em mim é morta, meus estímulos todos sucumbiram, meu ânimo é sombrio. No horizonte só vejo nuvens negras, meus sorrisos vem todos com uma nódoa de protocolos, a minha ultima gargalhada me foi arrancada da memória. Sangro minha dor dentro de uma crisálida solitária, sou sozinho e sozinho caminho por uma estrada somente de ida; assassinaram todas as minhas possibilidades, sou prisioneiro de mim mesmo, da minha inércia, do meu ócio, da minha incapacidade de gritar e derrubar todas as barreiras que me prendem dentro de mim.

Talvez meu escrito seja um pedido de socorro, talvez não seja nada disso, e seja somente uma declaração de auto-compaixão o que me diminuiria ainda mais, ser pequeno e mesquinho sempre foi o maior dos bichos papões em minha vida – eu lutei contra isso como um bravo, mas, me esqueci de como é ser um bravo... Esqueci-me...
Disse-me um dia, lá atrás, quando meus dias todos eram feitos somente de alvoradas: Sorria mesmo que seu sorriso seja triste, pois mais triste que seu sorriso triste é não vê-lo sorrir! Oh! Quanta besteira, isso não serve para mim. Eu mesmo devia me conhecer, saber que não sei fazer o que não se passa dentro do meu coração. Sou feito de verdades, as fiéis, as leais, e mesmo de verdades absurdas, mas são elas que me conduzem e somente faço aquilo que sinto. Não sinto os sorrisos, não sei mais sorrir.

Estou lutando... Estou lutando... Sou um sobrevivente dos dias difíceis! Eu irei vencer novamente, irei me encontrar e encontrar a alegria perdida, o entusiasmo, a poesia, a vontade de ser eu novamente, de estar aqui, de estar ali, em toda a parte, em todo o lugar e em nenhum ao mesmo tempo, e onde quer que eu esteja que vá com meu entusiasmo e energia que me fazem e me transformam no que sou.

É tão difícil mudar e, mais difícil ainda, mudar e perceber que o que aprendestes é tudo errado. Em meio ao emaranhado de confusões que me fazem o que sou hoje, me acharei e voltarei a ser o que era... Tenho tanta certeza disso como o sol que nasce após a noite mais escura. Não quero mais crepúsculos, nem madrugadas, quero dias ensolarados em meu cotidiano.

Peço apenas paciência! Paciência para mim mesmo, comigo mesmo e para todos os meus amigos verdadeiros que me visitam!

Então, fiquemos assim, eu para com todos, todos para comigo. Sem textos que busquem conceitos e definições, estou impossibilitado de entregar qualquer resenha neste momento. A regra primeira da escrita é saber do que se vai escrever, não posso falar sobre mim, nestes instantes que lambo as feridas... Eu não me conheço ainda...

6 comentários:

Meus Reflexos Contos e Afins disse...

Gilberto.. saudade...
Ms vim aqui pra dizer que agora esse bog sera minha casa por uns tempos,
vc conhece o Reflexo dAlma.
Passa aqui ha uma provocação
que desejo que vc seja parte dela.
Passa la e depois me diz.
Bjins entre sonhos e delírios

Glorinha L de Lion disse...

Amigo Gilberto, entendo tanto vc! tenho passado por tantos momentos assim, angustiantes e angustiados à procura de mim mesma...tem dias que chove, noutros bate sol, mas a inquietude pemanece lá dentro, rastejante, tomando conta de tudo...mas te digo uma coisa: nunca voltamos os mesmos desse mergulho ao interior de nós mesmos...voltamos sempre outros, completamente modificados...e não adianta procurar o que foi de nós um dia...nunca o achamos pra colocá-lo de volta no vazio que ficou...
Mas, meu consolo pra ti, meu amigo é que mesmo no mergulho mais sombrio em nós mesmos, há algo na nossa essência que permanecerá lá...mesmo com todas as mudanças que o sofrimento causa em nós... o âmago, o verdadeiro brilho de nossa alma, estará lá, num canto qq, brilhando na escuridão.
Grande e saudoso beijo, querido amigo.

Maria das Graças disse...

Oi Gilberto,
que grata surpresa passar aqui e ler esse belo texto.
Olha, em determinados momentos de nossa vida temos que buscar forças dentro de nós mesmos. Só assim podemos recomeçar nossa caminhada. Certamente não seremos como antes,teremos um olhar diferente e mais sabedoria para seguir em frente.

Um afetuoso abraço.

Fatima disse...

Meu amado Gilberto,
vc vai superar tudo, mas no seu tempo.
Conte sempre comigo e com o amor da minha amizade.
Bjs.

Cris França disse...

Não olhe tanto para o chão, a ponto de se esquecer que acima de nós existe um céu. beijos meu amigo e força!

Deficiente Ciente disse...

Meu amigo,

Você é uma pessoa tão maravilhosa! Eu o admiro tanto!
Sei que é forte e não se deixará abater. Sei também, que tudo voltará a brilhar em sua vida. É só uma questão de tempo.

Fico aqui torcendo por você.

Beijos
Vera