domingo, 21 de março de 2010

VOCE POR MIM...

Não posso negar, nem esconder, pois que a verdade sempre foi o meu maior talento. As minhas palavras encerram minha verdade e esta sempre foi minha maior benção, minha maior maldição.

Mas eis que nos últimos tempos, minha verdade, meus esforços, minha poesia, minha euforia, tudo em mim esteve voltado para voce!

Como se voce não fosse somente o fim, mas meu caminho!
Como se voce não fosse somente alimento, mas a água... Até mesmo o ar que respiro!
Como se voce não fosse somente o produto, mas também, cada elemento da soma de meus fatores.
Como se voce não fosse somente o mel, mas sim o adocicado sabor de minha vida.

Esqueci-me, enfim, de meu próprio prazer, ele é vão, vazio sem voce.

Eu mesmo não me reconheço mais.
Meus textos não são mais meus, pois que os leio e não os identifico, eles são teus na construção, na essência, na alma, eu sou somente seu condutor, um artesão que tece frases da matéria prima que sai toda ela de ti.

Eu confesso!
Eu confesso!
Eu confesso!

Esta minha dependência não me faz menor, nem menos homem, pelo contrário, gosto de ter meu desejo como sendo a água que sai de sua fonte, e esta é a fonte que me anima!

Eu quero é te encantar!
Quero que minha poesia beije seus olhos e abrace seu coração!
Quero seu suspiro feminino e apaixonado.
Quero sua essência de mulher amando cada verso meu, pois cada verso meu se paramenta para sua alma feminina

Quero que ames meus textos, pois meus textos todos têm em sua argamassa paixão por voce, é este o fermento natural de meu lirismo: amor por voce!

Eu escrevo por ti! Meu eu se despreza por completo...
E quando me leres... Espero que minha paixão encha de mel tua boca linda e teu espírito vibre por cada escrito meu.

Oh, meu amor! Não estarás lendo a mim nessa hora exuberante, estarás fazendo amor comigo!

9 comentários:

Fatima disse...

Voltando Gilbertomeuzinho!
Bjs.

Cris França disse...

Encantada com o teu dom de amar! bjs

Glorinha L de Lion disse...

Mais uma encantada com tuas palavras, teus textos e teu amor tão romântico e sensível...feliz dessa mulher...
Beijos.

Vera (Deficiente Ciente) disse...

Lindo poema, Gilberto! Adorei!
Que paixão avassaladora, hein?!

Beijos,
Vera

Chris disse...

Belo poema!
Adorei, é de muita sensibilidade
Beijos

Miranda disse...

Quando estamos apaxonados, amando, parece que aquela pessoa é o que nos move, nos conduz. Que sem sua presença ainda que minima,nós perdemos o sentido, o caminho a ser seguido. É maravilho esse sentimento meio que contraditório. E não conseguimos esconder, pq felicidade não se esconde e sim se trasnparece! Fico muito feliz que tu respira amor, fala amor, esrever amor. Pq esse sentimento é o que une, que recupera, que recomeça tudo na vida. E te desejo Gilberto, que VOCÊS, respirem juntos amor, que vivam jutos e que em breve tu escrevas como é bom viver ao lado dela. *-* Beijos

Miranda disse...

Gilberto, agradeço muito pelo comentário de boas vindas para mim lá no blog. Fico muito lisonjeada, e também estou te seguindo.
Fique sempre a vontade lá no Doce Amargo, pq eu já me sinto bem vinda aqui!
Beijos

Manuela Freitas disse...

Olá Gil,
Eu amo teus textos...é como se os lesse para mim e sempre são tão belos e tão ardentes!...
Tenho saudades de você...há tempos que não vai ao meu «pobrezinho» blogue.
Pelos mails que manda, obrigada!...
Beijos,
manú

ROSANA VENTURA disse...

Nossa Gil, isto é que é AMOR!!!!
Lindo poema..o "dela", "pára ela", "por ela"...
Quer prova de amor maior que essa???
Que bom que voltou a postar, voce faz MUITAAAAAAAAAAAAAAAAA FALTAAAAAAAAAAAAAAAAA!!!!!
bjos