sábado, 20 de fevereiro de 2010

SOBRE BAÚS, VESTIDOS E AMOR

Quando tu chegas
Nas mesmas horas iguais de todos os dias
E retiras dos velhos e empoeirados
Baús dessas horas estéreis
Finos tecidos de seda e organza,
Leves, coloridos, macios,
E reveste de cores meu tempo e meus sorrisos todos.
E retiras dessas gavetas mal cuidadas do tempo,
Poesias e flores de vários tipos.
As flores ornamentam
As prateleiras dos novos dias,
Emprestando perfume e beleza,
E as poesias vão nadar na brisa,
Proferidas com carinho e delicadeza
Pelos teus lábios róseos e carnudos.
E eis que a brisa sopra uma canção
Que veio das flores e das árvores,
Trazidas de um tempo longínquo,
Quando os deuses da floresta conjuravam
Encantamentos para o amor.
E esta tarde que prometia ser cinza
Torna-se a mais bela,
Pois te recepciono eufórico,
Como a natureza recebe a primavera.
Um raio de sol escapa do Astro-Rei
E vem se costurar na seda e na organza
Que vestem teu corpo em um belo vestido.
Flores nascem sob seus belos pés
Para que pises confortável,
E de tua boca
(... E da minha)
Todas as palavras saem cantando romance.
As velhas horas estão mortas, são cinzas!
Que se comemore os novos tempos,
O amor nasceu em minha vida!
Fechem-se todos os velhos baús,
Abrem-se todas as janelas da minha vida
Para este sol que alvorece!
Quando tu chegas, meu amor!
Deito contigo sobre uma cama feita de horas,
E faço-lhe amor demoradamente...
Beijo-te nos minutos,
Abraço-te nos segundos,
Amo-te pelos dias!
Esse amor me faz maior que o próprio tempo!

8 comentários:

Priscila Rôde disse...

"Esse amor me faz maior que o próprio tempo!"

Que lindo Gilberto,
é difícil ler o que escreves sem imaginar o quão prazeroso foi escrever algo tão belo.

Bravo!

Glorinha disse...

Sabe o que eu imaginei? Um vestido de rendas, laços, fitas e flores, um chapéu antigo, flores pelo chão...um amor romântico e primaveril...tu, meu amigo, me fizestes imaginar uma cena de sonho e romance...lindo, lindo...
beijos e flores pra vc!

Cris França disse...

ah nada como a doce e suave sensação dos tecidos correndo pelas peles que se afloram pelo amor...
Lindo e mágico, sensual e muito romântico, adjetivos comuns à tuas poesias mon chere.
és mestre na tua arte.
beijos

Regina disse...

Querido amigo,

É lindo tudo que escreves!

E o amor... ah, o amor!! É o que nos salva!!

Linda semana para ti, beijos!!!

Deficiente Ciente disse...

Magnífico!

Viajei em suas palavras, Gilberto!
Consegue nos envolver com seus poemas e textos!

Saudades de você, meu amigo!

Beijos,
Vera

Mari Amorim disse...

Olá amigo!
Magnifico!
Está acontecendo até o dia 07/03 a BlogagemColetiva,
proposta pelo blog http://fio-de-ariadne.blogspot.com
Meu Oscar Vai Para:
Venha conferir e comentar minha participação no:
http://sempretensoesamorcontos&causos.blogspot.com/
Boas energias
Mari Amorim

Sonia Schmorantz disse...

Lindas as palavras que tirastes deste baú...
Um abraço, excelente semana

ROSANA VENTURA disse...

Querido amigo, onde andas que não me visitas mais!!!!????
Seu post?
LINDO, MAGICO, FASCINANTE!
bjos e apareça!