quarta-feira, 1 de julho de 2009

PARA AS NOITES FRIAS DE AMOR

Nas noites ao se deitar
Para fazer o amor!
E o amor estiver mais frio
Que a própria noite,
Não pense nesse amor.
Pense naquele que lhe fez mulher!
Naquele que lhe inspirou,
Que você desejou,
E tanto quis amar.
Então, quando o desejo chegar,
Sorria para a sua vida,
Àquela para a qual você se entregou.
(E se deixou levar...)
E enquanto a realidade lhe penetrar,
Tempere-a com seus sonhos,
Seus desejos mais ocultos.
E ao gemer ou gritar,
Não fale em nomes
Ou qualquer outra coisa.
Esse instante não precisa disso...
Faça tudo em silêncio.
Seu gozo será seu gozo.
E a sua vida, satisfeita,
Sorrira-lhe feliz....

... Iludida!
... Enganada!
... Mas, feliz!




escrita em 12/04/1999

3 comentários:

Fatima disse...

Gilbertomeuzinho!
Será que vale a pena?
Bjs.

Hara Rebouças disse...

Oi!
Passando para fazer uma visitinha!
Belo texto.
Beijks!

Regina disse...

O importante é ser feliz, né!!

Beijo!