domingo, 12 de abril de 2009

QUEM SOU EU?


Ainda perco tempo me questionado sobre quem sou eu!

Alguém sabe quem é realmente?

Às vezes acredito que sou o resultado das tendências de algum tempo...descarto esta possibilidade, não sou dado a modismos e a massificações.

Mas será que inadvertidamente não estou sendo o que querem que eu seja?

Então, fico recluso durante algum tempo, em uma crisálida, questionando coisas sobre mim, coisas que somente eu mesmo posso responder! As respostas que surgem não respondem nada. Somente trazem mais dúvidas em sua algibeira.

Porque somos assim? Porque a insatisfação tem de ser nossa companheira mais fiel?

Visto alguns papéis então, como se a mentira fosse me ajudar a ser melhor. Como se a mentira fosse sufocar essa algaravia.

Num instante sou um jovem expansivo, de gargalhadas longas e sonoras, alguém que ouve Clapton e Floyd, e fala de coisas transcendentais.

Num outro momento, sou um religioso, ouço canções sacras e gospel, sei de tudo na Bíblia um pouco, meu maior santo é o meu coração, o céu se abre para mim como se fosse meu intimo para ouvir meus recados.

Noutro instante, sou alguém educado, um gentleman, alguém do lado direito, adepto das leis e dos costumes, amante das artes e das boas maneiras, protocolar, ortodoxo, alguém para se querer por perto.

Em outros momentos sou um bárbaro, invado espaços, ocupo territórios, sangro cerimonialismos, decapito a calma e o equilíbrio, a paz é morta....a paz é morta.

Eu sou tudo isso e não sou nada disso, sou eu mesmo.

E o que eu sou, nem mesmo eu sei.

Acho que soubéssemos todos o que somos realmente, a felicidade viria mais fácil, não viveríamos nós nestas idas e vindas de humores, de amores, de sabores... e dissabores.

Ainda perco algum tempo tentando saber quem eu sou!

E, por mais que eu pense, não encontro solução aprazível, aquela resposta que abra uma porta e nos coloque para dentro da sala confortável do conhecimento.

O jeito é fechar os olhos e se deixar levar.....na escuridão....na noite...na madrugada....no espaço....dentro da gente....tentando encontrar a luz que brilha em nosso íntimo, tentando descobrir a luz que nos mostra quem somos realmente.....

Será? Será que saberei quem eu sou....tudo o que me resta é viajar....viajar....para todo e qualquer lugar, para dentro de mim mesmo....e o resultado dessa viagem que não se dá sequer um passo é um salto enorme...encontrar....encontrar a sí mesmo, lá longe, bem no nosso intimo, onde tudo começa!

2 comentários:

Cris disse...

Enchanté Monsier Gilberto!

Ser apresentada a tão profundo questionamento sobre as mil faces de um mesmo ser humano, só nos faz concluir, de que importa a forma que tenhais?..., desde que seja você.

Somos eterna mutação meu querido, e o resto são só as paisagens do caminho...

Um beijo!

Regina disse...

Querido Gilberto...

O importante nesta vida é experimentar, aprender, sempre buscar...

As respostas nunca são únicas, nunca são definitivas... elas mudam, à medida que caminhamos e evoluímos...

Vivemos as mil faces do dia e da noite... hoje e sempre...

O fascínio da vida reside justamente aí...

Beijo!