domingo, 5 de abril de 2009

O ROSTO NO ESPELHO (*)

Eu olho no espelho e busco reconhecer o rosto que vejo.
Não o reconheço, não sou mais eu que estou ali.
Condeno o espelho, chamando-o de cruel.
Mas Deus, não há crueldade na verdade!
As marcas que se cravam em meu rosto é meu passado.
Cada ruga conta uma história.
O sorriso gasto é fruto de minhas aventuras
(voluntárias, involuntárias!).
Os cabelos ralos, sobreviventes de dias difíceis.
Os olhos guardam um brilho opaco, algo tépido.
Eu olho no espelho e busco reconhecer o rosto que vejo.
Busco reconhecer este homem que insiste em ser-me intimo.
Aonde? Aonde? Aonde este homem nasceu em mim?
Este ladrão de minha eterna juventude.
Não há como brigar com o inexorável.
Não sou o maior herói da resistência.
O tempo passou, eu sei agora, e preocupado com as batalhas,
Esqueci de cuidar um pouco de mim.
Esqueci de perceber que mesmo entre ervas daninhas,
Nascem as flores mais belas e, preocupado com os espinhos,
Deixei de sentir o seu aroma doce e delicado.
Deveria ter percebido que em meio a brutalidade desta guerra,
Os verdadeiros vencedores foram aqueles que mais sorriram,
Foram aqueles que enxergaram a guerra com otimismo,
E que guerrear por guerrear não faz e não fez de mim um bom soldado.
Não fui covarde, ganhei muitas medalhas de bravura,
Mas todas elas foram decorar minhas paredes.
Penduricalhos tolos que de nada me serviram.
A verdade é que entrei nas guerras erradas,
Fui herói em batalhas que nunca foram minhas.
Eu olho no espelho e busco reconhecer o rosto que vejo.
Ele me sorri, e abre os braços num convite para um abraço.
Apesar de tudo, eu me reconheço...
Eu me reconheço...
Eu ainda vivo nele, neste rosto marcado,
E ainda tenho sonhos para queimar!
Se a juventude não foi uma benção,
A velhice não precisa ser necessariamente uma maldição!
Eu olho no espelho e sorrio para o rosto que vejo!

(*) REPUBLICAÇÃO

2 comentários:

Regina disse...

Querido amigo...

Suas crônicas nos fazem refletir...

Acho que todos nós, em algum momento de nossa existência, já paramos, para questionarmos sobre nossas vidas, nossos atos, nossas virtudes, defeitos...

Maravilhoso!

Gilberto, meu doce amigo, tenha uma linda semana!!

Beijos!!!

Cris disse...

...E ainda tenho sonhos para queimar...

Que frase amigo!

Há que se consumir a alma nesse fogo...

Bjs