quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Há muito que não escrevo poesia...
Elas escaparam de mim, em algum lugar, em alguma curva do destino.
Sinto falta delas, das poesias, do homem que fui,
do homem que concebia poesias!
Hoje não faço mais, não porque não quero,
porque não consigo...
Talvez, não tenha mais a pureza necessária...
Talvez, não tenha mais a paciência necessária...
Ou, então, o romance necessário...
Não me importa mais os porques, os motivos são todos tolos diante da conseqüência e da óbvia constatação:
Eu não faço mais poesia!!!!
Estou triste por isso....

Abaixo, reminiscências poéticas,
antigos sonetos feito por mim,
em uma época em que ainda fazia poesia....

Um comentário:

katiasam disse...

Como podes dizer que não fazes poesia diante de tantas palavras carregadas de sensibilidade, ternura, compaixão... mesmo quando dizes que não fazes poesia ela está lá, límpida e cristalina como um singelo riacho a seguir seu curso. Tudo bem que já não faças poesia, pode continuar a nos presentear com todas estas palavras que habitam no seu blog... para mim isso é poesia pura.Beijo do meu no seu coração...