terça-feira, 12 de outubro de 2010

O BAÚ DE MEMÓRIAS IMPRESTÁVEIS


Foi um impulso estranho e repentino que nasceu no primeiro segundo e concretizou-se no átimo de tempo seguinte, sem fermentações, sem receios, sem purgatórios, sem nada. No estalar dos dedos, no piscar dos olhos, no vão de uma inspirada e uma expirada de ar quente esse desejo intrometeu-se em minha vida e realizou-se, parto natural.
Sei e somente sei que abri o velho baú de memórias e atirei para fora toda a imundície, tudo o que não prestava, todos os farrapos com que se vestiam meus pensamentos que nasceram para ser nobres. Mas boas intenções somente não bastam! Os pensamentos precisam ter sangue azul, maledicências e futilidades são andrajos que condenam para uma existência estúpida e pobre todos os pensamentos que pretendem ser sublimes – oh! Nobreza, qualidade rara e esquecida!
Quanta quinquilharia e cretinice se ajuntou.... Incrível a capacidade humana de guardar o que não precisa ser guardado, de conservar o imprestável, de crer que tecidos pervertidos emprestarão novas faces para os pensamentos no amanhã.
Joguei as velhas roupas de ressentimentos, os cintos iracundos, um velho roupão tecido com uma raiva muito antiga, alguns lenços de maledicência e um belo paletó de futilidades, molhei toda esta pilha mórbida com um perfume cuja essência era extraída do mais rico dos óleos da vaidade e pronto, uma belíssima fogueira, cheirosa é verdade, mas negra como a treva.
Lavei o baú, limpei-o com decência e o purifiquei com generosidade e bondade, ele ficou lá, em seu canto, feliz, pronto para guardar novas descobertas e experiências.

... De repente...
... De repente...

Quando mal tinha começado a viver, surpreendo-me!
O baú está cheio novamente...

Mesmo com algumas limpezas no velho baú de memórias inúteis, aprendi que sua assepsia é importante, mas, a mais fundamental das limpezas se faz no coração...
Recomecei a limpeza, desta vez sabendo que caminho seguir! Quero ser bom novamente e este pensamento, definitivamente, me faz nobre!

28 comentários:

Colecionadora de Silêncios disse...

Olá, Gilberto.

Que texto magnífico, meu amigo!

Limpar nosso coração de velhas traças, que nos corroem a alma e toda espécie de sentimento bom que podemos ter, é bom demais!

Voltar a ser o que somos é melhor ainda!

Adorei o texto! Parabéns!

Beijos

ELIANA-Coisas Boas da Vida disse...

FAZER ESSA LIMPEZA MENTAL DE VEZ EM QUANDO É PRECISO PARA PODERMOS VIVER MELHOR!
BOA TARDE !

Priscila Rôde disse...

"... Nâo se lê Priscila Rodê na superficie, para busca-la tem de ser nas profundezas...

Mergulhemos nesse mar!"

Meu mar lhe agradece! Pelos encantos deixados lá.. pelos encantos...

as ondas jamais serão as mesmas!

Meu beijo.

Uni ver sos disse...

Caro Gilberto,

Uma experiência e tanto compartilhas conosco!
Vc cresceu no meu conceito, pois tomar essa postura é para poucos
e admiro muito quem o faz com
a coragem e dignidade com que vc fez,
apenas acrescentaria que essa assepsia é preciso ser feita de tempos em tempos,
guardamos facilmente imundícias que não nos fazem bem, nem a nós nem a quem nos rodeia,

Abraços e tenha um lindo dia das crianças!! ;)

Gislãne disse...

Pois seja!


Belissimo texto

;)

Deia disse...

Nosso baú de memórias guarda relíquias, mas também é capaz de guardar trapos que não nos servem para nada - apenas comida para traças... Uma boa limpeza não significa esvaziá-lo, mas dar ao seu conteúdo a atenção devida! Beijos, Deia
PS: Gilberto, seu baú de memórias me lembrou o meu baú de sentimentos. Se tiver tempo, depois leia "A menina e o Baú" - fica dentro da série As meninas, fácil de encontrar. Depois diga o que achou...

Chica disse...

Simplesmente maravilhoso teu texto,Gilberto!

abração,chica

ValeriaC disse...

Gilberto meu querido, que profundo e maravilhoso seu texto...lindamente escrito;;;
Quem dera fôssemos conscientes do quanto pode ser libertador jogar fora tudo o que não nos cabe mais...e deixar tudo limpo e purificado...onde somente os bons sentimentos ocupem os espaços da mente, do coração e da alma...beijinhos...
Valéria

olhar disse...

Limpar sempre é bom...abrimos espaço para o novo...

um beijo,

Bia

De tudo um pouco disse...

Gilberto...

retribuindo a vista e aproveitando para comentar:

O seu é um dos blogs mais lindos que já vi...parabéns!

e você me descreveu no seu perfil:

"Eu sou feito de sonhos, de realidade, a verdade é a mentira que eu mais gosto de contar"

Loisane

Cria disse...

Maravilhosa expressão ! Beijos.

Mayra Di Manno disse...

Vim agradecer sua visita no meu blog. E me surpreendi imensamente com que encontrei aqui.
Simplesmente perfeito, maravilhoso, singular o que escreves.
Voltarei sempre!
Um beijo,

Regina Rozenbaum disse...

Olá Gilberto!
Vim agradecer sua visita e conhecer seu espaço. Como ando também em tempos de "faxina", vejo que cheguei em hora apropriada! Saiba que já tens um lugar reservado, com carinho, no Divã para seu retorno. E espero que ele esteja bem "limpinho"!
Beijuuss n.c.

www.toforatodentro.blogspot.com

Encantadora de Abelhas disse...

Pensamento lindo e sábio!
O bloqueio da energia se faz do acúmulo desnecessário, das experiências que não sabemos onde guardar, ou o que fazer com elas...
Vamos nos libertar!
Adorei o texto!
Adorei o blog!
Beijo

ErikaH Azzevedo disse...

Guardar na memoria apenas o que faz bem...o que nos faz crescer, o que vem pra somar...dos demais, arrancar toda as aprendizagens e a isso eu chamo de reciclar. PQ tudo que passamos deve ter como objetivo o tornarmos melhor do que já fomos.

Lindo o texto, valioso esse teu sentir.

Bjos para o menino.

Erikah

Valéria Sorohan disse...

Esses teus mergulhos abissais, inquietadores, que tiram o chão da gente. Tens esse dom, eu amigo! Te sou tão grata por isso que tu nem sabes.

BeijooO*

Carla disse...

Oi Gilberto !
Muito pertinente seu texto. Como esquecemos que pra se ver adiante precisamos nos desobstruir.

Obrigada por sua visita !!

Abraços

www.silenciandocompalvras.blogspot.com

*lua* disse...

Parece que quando guardamos essas "quinquilharias" precisamos sorve-las até a última gota de desgosto, sentir na carne a ardência de cada lembrança de dor e desta forma, cravarmnos os caminhos errados e atalhos pegos. Assim, poderemos diminuir a chance de cometer os mesmos erros ... ou não! O coração é um órgão por demais paradoxo. Gilberto obrigada sempre pelo seu carinho e a oportunidade de te conhecer mais um pouquinho seja aqui ou lá no meu blog! Beijo grande!

Nátali Mikaela disse...

Nossa!Como foi fantástico ler teus textos,o jeito como escreves é maravilhoso,teus pensamentos me encantam.Estou te seguindo,conte com minha presença por aqui sempre.

Verdade,é necessário que essa limpeza seja feita,é sempre bom purificar-nos.

Parabéns pela nobreza do pensamento,e agradeço pela visita ao meu blog.

urban.go disse...

Que bonito post meu amigo. estava mesmo precisado de algo assim. Sabes ... talvez siga o teu exemplo, na verdade já há algum tempo que preciso de limpar "os" baús.
Obrigado pelo incentivo, e parabéns por um texto bem conseguido.
abraço, fica bem. :)

otilia lins disse...

MUITO BOM..TEXTO..MUITO BOM NÃO É OTIMO MUITO OTIMO..E SABE UMA COISA ALÉM DA FAXINA DA ASSEPSIA A GENTE TEM QUE APRENDER OLHAR DOS LADOS E VER O RUMO NOVO...UM DIA UMA AMIGA ME DISSE ASSIM DEPOIS DE TER DITO A ELA QUE NÃO VIA NOVA PERSPECTIVA NA VIDA..ELA ME DISSE""VOCE OLHA DOS LADOS???EU NÃO SOUBE RESPONDER NAQUELE MOMENTO..DEPOIS DE ALGUM TEMPO COMECEI OLHAR MAIS DO LADO E SABE QUE FOI BOM O QUE VI???AMEI SEU BLOG..NÃO TENHO UM AINDA MAS VOU TER LOGO LOGO..
OTILIA

Lua Nova disse...

Admirável post! Admirável atitude! Mudar a energia que nos cerca é um grande passo para mudarmos nosso interior. Que vc tenha muita persistência e que vençam suas melhores intenções.
Beijokas.

Marilu disse...

Querido amigo, vez em quando é bom fazer essa faxina em nosso coração em nossa alma. Lindo texto. Beijocas

:: Mari :: disse...

A mais fundamental das limpezas vem do coração...

E tudo começa por ai...

Querido, adorei o texto!
Você e sua essência nas belas palavras, um encanto de sempre.

Bjos

Uni ver sos disse...

Olá amigo!



Tem selinho para vc em meu blog, depois dá uma passada lá!

Beijinhos da
Ester.~

lis disse...

Oi Gilberto
Enquanto guardarmos mentalmente velhas recordações as quinquilharias voltam mesmo rsrs
Texto ótimo pra ensinar que limpo tem que estar nosso coração e tudo o mais será refeito.
carinho e abraços pra voce

Marcio Nicolau disse...

é o que se costuma chamar de reforma íntima.

Excelente o texto, cheio de imagens. Uma grata surpresa.

Vera (Deficiente Ciente) disse...

Brilhante essa crônica, Gilberto!
Não é fácil controlar nossos pensamentos. Acredito que é preciso muita disciplina, sabedoria e paciência. Procuro fazer o melhor que posso, mas como você disse "...o baú está cheio novamente". Você tem razão o caminho é o coração.

Beijos e fique bem, meu amigo!