domingo, 1 de agosto de 2010

COMO SE FOSSE VIRGEM...

Voltou a ser virgem novamente.
Perdido, tolo, inocente, adolescente,
Num novo instante era virgem novamente...
... E, noutro momento, a virgindade se ia
Com um prazer ainda maior que o original.
Lembrou-se de tudo... Como começou...
Do seu sorriso encantador.
Do seu convite sibilante preso
Entre a delicadeza de um gesto,
A sugestão de uma frase e o
O famoso não que dizia sim!
Pegou em sua mão então –
A senha para o “aceito”!
Levou-a para o quarto,
Desnudou-a...
Devagar...
Devagar...
E tomaram um longo banho juntos...
(De banheira, para ser mais romântico!)
Degustaram de uma taça de vinho,
Leram poesias um para o outro,
Riram de algumas besteiras
Contadas aleatoriamente.
Dançaram pelo quarto
E se beijaram... Longamente....
Com carinho, primeiro!
Com furor, depois!
O corpo dela escorregou para a cama...
O olho dela buscou o seu carregado
De pura eletricidade erótica...
Ela lhe sorriu novamente,
Abriu os braços para ele
Num convite muito sensual... E...
Ele mergulhou nela como no mar,
Misturou-se a ela,
Deixando de ser ele para ser ela,
Dentro dela... Dentro dela...
Amou-a como se fosse a primeira vez!
Amou-a como se fosse a última vez!
E, ao terminar, estava virgem novamente,
Para ela... Para ela...
Cheio de desejo e paixão,
Pronto para ela outra vez!


Foto: Colhida na INTERNET – Google imagens

22 comentários:

Marilu disse...

Querido amigo, lindo poema...principalmente a parte que diz "o não que dizia sim", qtos nãos só querem dizer sim...Beijocas

HSLO disse...

Belo, belo...esse poema rasga nossa alma, sabe...entra sem pedir licença.

abraços
de luz e paz


Hugo

ELIANA-Coisas Boas da Vida disse...

Bacanérrimo esse poema!

Chica disse...

LINDÍSIMO,Gilberto! Inspiração grande !abração, já de volta,chica

♥.•:****-franciete-****:•.♥ disse...

venho dar uma fugidinha, só para lhe agradecer seu carinho e deixar o meu beijinho de luz e paz.

ValeriaC disse...

Gilberto...que sensual...lindo...um sonho...seus versos encantam o coração e a alma...beijinhos
Valéria

claudete disse...

O que mais me encantou: todo enamorado volta a ser virgem novamente...A intensidade do amor sempre renovada a cada momento de delírio de paixão. Que bom se todos tivessem esta concepção...
Abraços.

ROSANA VENTURA disse...

...quando conhecemos alguém a quem verdadeiramente amamos, é como se tudo o que tivessemos vivido até então fosse somente uma preparação para o que viria a ser... O AMOR...
Sensual e tocante.
Lindo!
bjosssss

Cria disse...

Esbanjaste sensualidade e beleza por aqui ! Parabéns, poeta amigo ! Beijo e o desejo de uma semana feliz e de muito sucesso.

Vera (Deficiente Ciente) disse...

Quando verdadeiramente amamos alguém, realmente é como se fosse a primeira vez... Fascinante e envolvente, Gilberto!!

Beijos!

La Suzita :) disse...

adorei isso.. belas palavras...
adorei tambem o que voce comentou no meu blog. o futuro a Deus pertence!

legalmente loira... disse...

querido amigo,
eu voltei hehehehe
logo mais eu venho saudades...
as férias otimas ....
bjos.

*lua* disse...

Gilberto, quando estamos com quem amamos cada momento passado é único e de tão denso e profundo, fica a sensação da virgindade, da fragilidade, da vontade de ficar só olhando e contemplando e assim quando não mais aguentar, a virgindade se rompe só para se amar! Beijo e obrigada pelo seu carinho de sempre!

Flor da Vida disse...

Minha nossa! Amigo, teu poema é
lindo! Li, senti, e absorvi a
doçura dos teus versos... Viajei
nas entrelinhas do universo dessa
paixão arrebatadora... Todos os
aplausos a ti!!! Carinhos a você...
Abraços

Sophi (para os íntimos) disse...

Que lindo Gilberto,só mesmo os apaixonados sabem que junto da pessoa amada tudo tem sabor de primeira vez!!

Parabéns de novo

Beijo enorme Sophi

Glorinha L de Lion disse...

Lindo, lindo...eis a grande diferença entre fazer sexo e fazer amor. Virgens somos todos quando amamos, mesmo que seja a mesma pessoa...lindo amigo. bjs.

Manuela Freitas disse...

Olá querido Gilberto,
Voltei, confesso que ando um pouco perdida no espaço, não consigo ter tempo para visitar toda a gente.
Mais um dos teus maravilhosos poemas, que tão bem fazem á alma. Adorei.
Beijinhos para ti e estás sempre no meu pensamento de uma maneira ou de outra.
Manú

ErikaH Azzevedo disse...

O que eu mais achei bonito foi ele se fazer virgem para ela, asism num para sempre..entregar-se a vingindade do amor de primeira vez,a cada encontro ....lindo demais.

È um poema que envolve e mais , dá uma vontade danada de viver igual com quem amamos, de amar igual e de ser amada igual.

Um beijo grande.

Erikah

ErikaH Azzevedo disse...

Abre-me os olhos com teu cinzel
esculpe-me o mundo

Abre-me os olhos porque olham cegos
daquela cegueira que espera o dia
de ver o mar à primeira vez

ou de te amar à primeira vista


Katyuscia Carvalho


Read more: http://katyuscia-carvalho.blogspot.com/#ixzz0vYZNhVE4
Under Creative Commons License: Attribution


Lembrei de ti, desse teu post e tive que então te trazer...


UM BJO

Erikah

Anna disse...

Amei o poema. Muito sensível,nossa um arraso! Parabéns !

Cris França disse...

desconheço outra forma de amar se não virginalmente, o amor pelo ser amado é sempre novo, amar nos reveste dessa grandeza, de amar como se fosse o primeiro e único amor, sempre.

bjs querido

Gorete . SoLua disse...

Tenhas uma linda semana!

Doces beijos :)