segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

CAVALGAR



Cavalgar,
Cavalgar enquanto há tempo,
Manter-me firme no lombo,
Segurar-me às crinas e...
Cavalgar!
O animal vai de encontro
Ao vento,
Solto e livre pela pradaria.
Não sou eu que o conduz,
É ele quem me guia,
Tudo o quero
É cavalgar...
Cavalgar enquanto há tempo!
Gosto de vencer as encostas,
Atravessar grandes rios,
Galgar pela relva verdejante,
É assim que sou feliz,
É assim que mais me amo!
Só o que quero é cavalgar,
Cavalgar enquanto há tempo!
Enquanto os cascos
Batem firme o solo duro
O vento sopra os meus cabelos,
E eu sorrio...
Sorrio para o infinito horizonte e,
Atiro-me a ele,
Abraçando-o sem pestanejar.
Não sei onde vamos parar,
Mas o que importa?
Só o que quero é cavalgar,
Cavalgar enquanto há tempo!



Imagem disponível em: http://durona.hi5.com/friend/146819297--Jane--Profile-html

2 comentários:

lindinha disse...

meu querido amigo...
muito legal vc. postar antigas poesias suas, penso que deverias publicar um livro seu, sou suspeita de te elogiar, pois sou sua fã numero 1 como sempre dizes...Parabens,e essa poesia cavalgar é muito linda, como todas as outras...
Beijos enormes nesse seu coração maravilhoso!!!

Regina disse...

Bonita essa fase...

A ânsia de caminhar, de trilhar novos caminhos, de brilhar!!

Amigo Gilberto, desde sempre um grande poeta!!

Beijos!