segunda-feira, 26 de abril de 2010

NO CUME DA MONTANHA...

Sentas-te no alto da montanha
E observes o sol que nasce e se põe,
Vejas a flor que desabrocha,
As águas que cantam louvores nas cascatas,
Os pássaros enamorados nas copas das árvores.
Olhes, olhes para a relva que tu pisas e
Acaricias suavemente teus pés.
Percebas como a terra se abre para receber a semente
E devolve o fruto e o alimento, gratuitamente.
Notes que a brisa que soprou sua face o fez
Sem seu pedido e o alegrou.
E os campos de trigo acariciaram tuas pupilas
Com sua beleza singular, sem que fosse preciso
Nada mais que tua atenção para isso.
Quando a noite chegou vestindo seu manto
Negro e estrelado, trazendo em seu regaço
O teu descanso para que nele depositasses
Todo o teu cansaço, nem a percebestes,
Destes para ela tua indiferença mais bem vestida.
É sempre assim, quando estamos na escalada,
Não paramos para ver as coisas como elas são,
Como a verdade está na nossa face e
A gente a despreza com nossa urgência sempre
Tão tola e mesquinha.
Mas, agora, que estais aqui, no cume da montanha,
Deves ater-se para o que é realmente importante,
Esta é tua ultima chance para a verdade,
A verdade que se mostra para todos nós
Na natureza todos os dias, todas as horas,
E a ignoramos com uma força estúpida.
Deus está contigo, sempre esteve,
Desde o dia que pisastes esta terra
Que já foi de Abraão e Moisés,
E está contigo agora,
No alto da montanha.
Sim, foi grande a jornada até aqui,
Mas ela foi somente um passo... Um passo...
Para aqueles que conhecer e aceitarem a verdade,
Não existirão mais montanhas para escalar,
Existirá a grande e eterna planície
E tua caminhada será eterna, sem dores e cansaços.


Estais no cume da montanha agora...
Onde no inicio tua verdade te sugeria
Que este momento seria o fim...
Vês que era tudo mentira.


Estais no cume da montanha agora...
E a grande verdade é que este fim
É apenas um novo e belo começo...
Conhecestes a verdade,
E a verdade te abençoou!

6 comentários:

Mahria disse...

Oi amor
Passando pra te avisar que dia 30/04/2010 tem sorteio em comemoração ao 1º ano do meu blog, todos os seguidores estão concorrendo, ok?

Beijos
Saudades!

Mah

Cris França disse...

Gil

o poema é lindo
é sublime
como só você sabe ser

mas amigo, não resisti fazer uma piadinha com você, porque vc é daqueles bom amigos do coração mesmo

então lá vai

tanto cume assim, me lembrou um velho poema que deixo , na única e boa intenção de te fazer sorrir

No Cume

No alto daquele Cume
Plantei uma roseira
O vento no Cume bate
A rosa no Cume cheira

Quando vem a chuva fina
Salpicos no Cume caem
Formigas no Cume entram
Abelhas do Cume saem

Quando cai a Chuva grossa
A água do Cume desce
O barro do Cume escorre
o mato no Cume cresce

Então quando cessa a chuva
No Cume volta a alegria
Pois torna a brilhar de novo
O sol que no Cume ardia

ROSANA VENTURA disse...

Nossa Gil...confesso que fiquei arrepiada ao ler este poema...
Serve de mensagem de incentivo, de renovação de fé, de força...
Sublime e lindo.
Só poderia ser teu né amigo...
Bjosssssssss

Valéria disse...

O corpo fica leve quando a alma canta. Seu poema é lindo.

BeijooO'

Vera (Deficiente Ciente) disse...

Que texto magnífico, meu amigo!!Você tem toda razão!
Penso que em nossa escalada, temos uma pressa tão grande de sermos felizes e acabamos não dando importância a beleza da natureza, as coisas mais simples da vida e aquelas pessoas-chaves que foram colocadas em nosso caminho, para nos ajudar a chegar ao topo. Tudo porque temos pressa, pressa...
Mas Deus, na sua infinita sabedoria, conhece nossos corações e sempre nos dá uma chance. A chance de conhecê-lo melhor e sermos felizes.

Estou muito feliz com sua volta, Gilberto!!

Beijos e uma boa semana!

Gorete . SoLua disse...

Poesia maravilhosa !

Doce beijo :)