sexta-feira, 3 de outubro de 2008

O HOMEM QUE COMPRA SORRISOS


Eu compro um sorriso
De qualquer tipo,
De qualquer jeito.
Um sorriso de sensualidade,
Um sorriso de amizade.
Um sorriso que venha preencher
O vazio de uma face carrancuda.
Compro daqueles sorrisos que nascem ao amanhecer,
Ou mesmo aqueles que iluminam a noite sem estrelas.
Porque sorrisos são isso mesmo,
Estrelas nos céus das faces dos homens.
Dou preferência para o sorriso de uma criança,
Mas não descarto a compra de um sorriso adulto,
Desde que venha sincero e puro como de um petiz.
Pago qualquer preço.
Faço qualquer jogada por um sorriso.
Tudo o que quero é sorrir novamente.
Ainda que o sorriso que brilhe em minha face
Seja artificial como a felicidade dos homens.
Tenho a esperança de que um sorriso comprado
Ensine-me a sorrir, por mim mesmo, ainda que falsamente.
Será que existe nobreza na falsidade pela boa causa?
Não sei! Quero ser feliz a qualquer preço,
E poder distribuir sorrisos para todos, gratuitamente.

Vamos! Venda-me um sorriso...

Um comentário:

maria barros disse...

Beto...caro amigo, adoreisuas palavras, seu estilo é muito original. Quando ao riso, pena q não possa enviar uma foto da Ana, minha filha, sorrindo, penso q iria gostar...o sorriso dela me faz milagres.Se quiser conferir veja meu orkut. Parabens...