quinta-feira, 29 de setembro de 2011

PEQUENA CRÔNICA DE AMOR


Eu não posso te dar o pouco, porque somente conheço o muito.
Se me pedires a frase, te darei o poema inteiro.
Se me pegares a mão, levarás junto o abraço e o beijo.
Nunca te contentes com metades, levarás sempre tudo.
Não consigas conviver com o razoável, pois que comigo o intenso é o ponto de partida.
Não existe o frio, o calor será a temperatura dos nossos corpos.
Se me sussurras o amor, eu lhe faço.
Se me sugeres um sorriso, eu lhe doo a alegria absoluta.
Tua crença nunca será maior que a minha – se acreditas em mim, acreditarei mais em você.

Eu sou teu segredo, sou teu sonho, sou teu desejo de amor no coração e em teu sexo.
Meus beijos serão teus beijos.
Meus abraços te aquecerão.
E meu coração é o eco do teu amor.
E, ao deitarmos para fazer amor, serei carinhoso e selvagem, cada um desses homens entrando em cena no momento mais oportuno de nosso espetáculo de amor.
Cante, cante, meu amor! Serei sua platéia entusiasmada de um único e apaixonado homem.
Colha todas as flores que existem no jardim de meu coração.
Receba como brisa cálida o meu suspiro dado no primeiro ato de amor

Não te peço nada, a não ser que esteja ao meu lado.
Posso ser qualquer coisa contigo, mas tudo o que quero realmente ser é seu amante e amado.
Pois isto é o que me mantém, sustenta e impulsiona-me a seguir em frente... em frente... e chegar até você, meu porto mais seguro!

4 comentários:

Sonhadora disse...

Meu querido

Um amor puro e pleno de entrega...escorre paixão em cada palavra.

Deixo um beijinho
Sonhadora

✿ chica disse...

Linda crônica de uma amor declarado! abraços,chica

Edna Lima disse...

Garoto Gilberto.Obrigada pela sua gentil visita e belo comentário.
Muito intenso o você escreve.
Os sentimentos saltam-lhe do peito.
Quanto ao amor...Existe de todas as formas. E quase sempre dói até mesmo por amar demais.
E quanto ao Rio Tejo, deixei também nele minhas maiores lágrimas, de um amor que ainda hoje dói.
Um grande abraço. Edna

Artes e escritas disse...

Homem também se apaixona, Yeah! Um abraço, Yayá.