sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

A PROFESSORA E AS CRIANÇAS

Professora Marinete chegou cedo em minha casa.
Trazia o mesmo olhar de sempre que expressa bondade e compreensão e apresentou uma série de textos (o olhar dela brilhou!) dos seus pequenos alunos.
Em sua voz transpareceu toda sua dedicação, toda a sua alegria em ver o trabalho de seus petizes aprendizes ali em minha mão. E, seu discurso veio como um forte alazão que carregava em suas costas todo o amor pela profissão, pelas crianças, por ensinar, por poder despejar amizade e afeto ao seu redor, entendi rapidamente que não eram textos que ela me entregava, eram pedaços vivos de seu amor pelas crianças, pelas letras, pela educação.
Não tive dúvidas desde o primeiro momento que minha responsabilidade se agigantava. Não pelo aspecto de tecer observações sobre textos, para quem os lê em profusão feito eu e tem idéias (desprezando o mérito delas) isso se torna tarefa fácil.
A questão era que eu recebia algo muito valioso, Professora Marinete me entregava um tesouro, e, desta forma eu recebi, e desta forma me atirei sobre os textos entregando a mesma alegria que ela, a mesma dedicação.
Não importa qual será o resultado de minha apreciação, sei disso desde agora, quando ainda repouso na alvorada dos trabalhos e o crepúsculo desta tarefa é um sonho de amante. Esta missão se tornou demais valiosa para mim, Professora Marinete não me outorgou responsabilidades, ela me ofertou parcela de sua felicidade, bendita seja.
Independente do que eu leia ou diga, o maior tesouro não está nos textos das crianças, que pode ser de um Balzac, Machado de Assis, quiçá um Drummond ou Neruda, isto soa irrelevante, agora, diante do bem maior que enxergo  através da pele suave de minha sensibilidade.
O que há de mais belo é o amor que se vê em tudo isso, da Professora Marinete para com as crianças, das crianças para com a Professora Marinete. E, quando a gente ama de verdade uma pessoa, a gente dá para ela dedicação, compreensão, sacrifício, busca sempre aquilo que se acredita que seja o melhor para quem se ama.
Eu me senti lisonjeado e agradecido por ter sido o escolhido para esta missão e tentei me espelhar na Professora Marinete em sua execução.
Enchi-me de amor, de carinho, de apego ao que importa e desapego ao que é vão e comecei a leitura e, nessa hora, percebi em mim que meus olhos brilhavam, que meu coração se enchia de amor e que olhava para os textos das crianças como se fosse um pai, como se fosse um anjo abençoando cada um deles – fiquei tão feliz, de algum jeito, de alguma forma me aproximei da Professora Marinete e fiquei parecido com ela e isso me fez mais feliz.
Todos eles já são vencedores, quem ama sempre é vencedor, independente do que o mundo acredite e aceite. A beleza dos textos pode ser enganosa, a beleza de modo geral pode ser uma viciada armadilha que adoramos cair, mas, o amor não, ele é verdadeiro e jamais engana.
Os textos e as crianças serão sempre lindos, para mim, para a Professora Marinete e para todos aqueles que as amam de verdade – o amor descarta armadilhas, falsidades e coisas do gênero; o amor mostra somente a beleza, do jeito que ela é, sem falsas aparências e conceitos mundanos.
Copiemos todos o exemplo que nos é dado neste instante pela Professora Marinete e pelas crianças.
Alunos, amem seus professores!
Professores, amem seus alunos!
E todos nós nos amemos uns aos outros!

20 comentários:

Flor da Vida disse...

Ah! Meu amigo, essa sua crônica deveria ser divulgada por todos os meios de comunicação por toda a face da terra! Ficou simplesmente sublime suas colocações tão verdadeiras e tão carregadas pelo sentimento que os seres humanos mais estão carentes, o AMOR! Ah! Quem dera todos os professores vissem e sentissem assim como você. Os alunos não estariam tão rebeldes, teriam mais prazer pelos estudos, enfim, nosso mundo seria bem melhor, pois o amor acalma e conquista tudo, basta sabermos demonstrá-lo, doá-lo... Aplaudo-te com o coração!!! Deixo carinhos pra você... Bjsss

ELIANA-Coisas Boas da Vida disse...

QUE TEXTO ABENÇOADO CHEIO DE AMOR E RESPONSABILIDADE,DOAÇÃO E CARINHO!
PARABÉNS!

HSLO disse...

Que texto lindo, super sensível.
Ser professor é ter amor ao oficio e mais ainda, amar seus alunos.

abraços

Carla disse...

Que lindo !!
O magistério é uma luta diária pelo encantamento mútuo.


beijos

ROSANA VENTURA disse...

DEverias de fato divulgar teu texto em jornais, outdoors, TV...LINDOOOOOOOOOOOOOOO!
bjossssss
Saudades de passar por aqui!

:: Mari :: disse...

Ah Gilbertinho meu querido,

Você é insuperável mesmo, texto lindissimo, como uma pessoa escreveu aqui, cheio de amor, responsabilidade, doação e carinho. Perfeito!

Você coloca a alma nas letras, sensibilidade pura. Parabéns!

Bjos

Marilu disse...

Querido amigo, lindíssimo texto. Tenha uma excelente final de semana. Beijocas

PRECIOSA disse...

Meu amigo Gilberto
Sua cronica tem acordes de um hino
Ah! seus pensamentos poderia tomar conta do mundo, Amor recebido tbm dado...Se todos fossem iguais a você que bom seria....
Não ouviriamos as barbaridades que acontecem em salas de aula.
Beijos carinhoso, Parabéns por suas escritas

Tem um mimko meu para ti em meu blog...

Valéria Sorohan disse...

Olá meu amigo. Que texto bonito e me tocou muito.

BeijooO*

claudete disse...

Nesta crônica libertária antes de tudo ficou patente a máxima de que o amor gera amor e de que a felicidade culminante se propaga galopante de uma forma contagiante por onde passa. Meu amigo, você, a Professora Marinete e as crianças , nos proporcionaram este momento.É tocante sua narrativa ...Fica evidente que somente Professores vocacionados como tantas Marinetes que ainda existem por este Brasil afora poderão ser agentes de transformação ,para melhor, das futuras gerações de cidadãos.Parabéns Gilberto!

T. disse...

E esse texto me arrancou suspiros e mais suspiros. Concordo com cada palavra sua, meu amigo! As pessoas, TODAS ELAS, deveriam ler isso para ter uma breve noção do amor.

Parabéns por mais um texto encantador!
Uma boa semana.
E, se acaso não lhe falar antes disso novamente, um feliz natal e um maravilhoso ano novo!

Mahria disse...

Ah amigo, esse texto pareceu tão utópico, pois na atualidade está existindo tanta falta de amor entre professores e alunos.


Bjs
Mah

Uni ver sos disse...

Ah, meu amigo G i l b e r t o !

Seu texto é um carinho na alma, principalmente para nós educadores, que o somos mais por amor que pelo ofício,
entendo o sentido de cada palavrinha por vc escrita,
entendo desse amor que pode sair de nós como um manancial e recebido e devolvido a nós pelas crianças, triplicadamente...


Quanto ao seu comentário, digo-lhe que senti muito não ter participado, pois vc tem o perfil e o coração dessa blogagem coletiva,
mas acredito que tudo tem o seu tempo e sua hora certa de acontecer,
e não vamos parar aqui,
prometi aos participantes desse último que em breve, se tudo der certo, em janeiro teremos uma nova blogagem coletiva com um tema arrojado e sorteios...

Você não poderá ficar de fora desse..

Grande abraço, amigo!!

✿Lady✿ disse...

Belíssimo texto, recheado de ternura e sensibilidade.
Parabéns!
Tenha uma tarde especial.
Com carinho, Lady.

ღPat.ღ disse...

Tudo que escreves transborda AMOR... Desejo que tudo possa ser transformado e principalmente o que vai no coração de cada um...
Alunos e Professores devem ser uma força de união e não de separação como ocorre hoje em dia.

Meu beijo especial meu amigo querido.

Carlos Pastor Carrasco disse...

Muy hermozo texto, por eso se dice que el profesor "no debe llenar un vaso, sino encender un fuego" ... que dure toda la vida en su corazón.

Tu amigo de siempre

*lua* disse...

E todos aqui estão a se comunicar, só por em razãos dessas doces e sublimes criaturas, nossos professores. Parabéns querido pela lembrança e humildade para homenagear que mais merece! Beijo e boa passagem de ano.

Lua Nova disse...

Emocionante... uma lição de vida, realmente. Ver a vida através dos olhos da professora Marinete, é enxergar a vida com os olhos e o coração cheios de amor pelo próximo, pela própria profissão, a abençoada profissão do magistério. É nas mãos dos professores que está o futuro desse país. São eles que, apoiados, melhor remunerados, assistidos pelo governo farão desse povo verdadeiros cidadãos, conhecedores de seus direitos e responsáveis por seus deveres. Educação de qualidade!!! Professores respeitados!
Um texto importante, um testo que faz pensar.
Saudades e beijokas.

Regina disse...

Querido amigo,

Conseguistes captar a essência e o encantamento que uma pessoa sente quando pratica uma ação com o coração...

Belíssimo, de uma sensibilidade ímpar, parabéns!

Beijos, boa semana!

Vera (Deficiente Ciente) disse...

Simplesmente encantadora sua crônica, Gilberto!!
Mesmo com a educação escolar pública tão desacreditada, ainda podemos encontrar professoras Marinetes. Professoras sábias, dedicadas,compromissadas, que realmente têm amor pela profissão, respeito pelos alunos e pelas diferenças.

Você, como sempre, de uma sensibilidade sem igual, meu amigo.
Aproveito para desejar a você e toda sua família um Feliz Natal e um Ano Novo repleto de paz, saúde, amor e alegria!

Beijos!