segunda-feira, 13 de setembro de 2010

DOIS...

Na madrugada,
Por uma fresta da realidade,
Ele mandou-lhe o recado,
(Que foi mais que um recado),
Foi um suspiro de amor:


Já é noite, minha querida...
... E que demônio é este que me devora?
Saudades, teu nome demônio, é saudades....




Na alvorada,
Enquanto a realidade ainda adormecia,
Ele recebeu a sugestão de amor,
Que veio... veio... voando...
E pousou em seu coração:




Mas olha amor, vê...
Já é dia...
Põe de novo o coração na janela,
À espera,
Assim como eu ponho o meu,
Porque um pequeno gesto teu
(como este),
Ilumina a vida
E o demônio da saudade,
Fica pequeno,
Diante da certeza
Do amor que te dedico.




E a lagrima apaixonada de um,
Caiu na mesma sincronia do outro.
Mesmo tão longe,
O amor os trouxeram perto,
E fizeram amor assim...

25 comentários:

Cris França disse...

Mon ami que belo!

gestos trocados por pessoas que se amam são sempre belos não achas?
somos seres melhores quando podemos amar, é uma das magias do amor que a gente nunca se cansa de ver acontecer.
é como chuva fresca numa tarde quente de verão, refrigera-nos.

bjs e abraços

*lua* disse...

Nossa Gilberto, você consegue captar o quase incaptável que plana por nossos ares ... pela fresta de teus limitados olhos, consegues dar a mais linda moldura para esse sentimento tão cobiçado, o amor! Encantada! Beijo e ótima semana para ti!

ELIANA-Coisas Boas da Vida disse...

LINNNNNNNNDA POESIA!!!
A SAUDADE DE UM AMOR...

Flor da Vida disse...

Sublime momento de inspiração!
Belíssima poesia!!!
Carinhos meus a ti... Abraços

Sonhadora disse...

Meu querido amigo
Quanta beleza nas tuas palavras, quanto amor neste grito.

E a lagrima apaixonada de um,
Caiu na mesma sincronia do outro.
Mesmo tão longe,
O amor os trouxeram perto,
E fizeram amor assim...

Quando há amor, mesmo na distancia se tocam as almas, adorei.

Beijinhos
Sonhadora

Marilu disse...

Querido amigo, amor a flor da pele, sensibilidade pura. Adorei. Beijocas

Tangerina disse...

uauu... nem sei o que dizer, caramba...

Sheila S.S. disse...

A distância, quando se trata de amor, sabe ser camaleônica, não? Por um lado torna-se estímulo, espera pulsante, tempera a vontade, mas por outro, exige paciência, convoca a solidão e a lembrança... Abção.

La Suzita :) disse...

que lindo. da vontade de gritar o mesmo recado "SAUDADE, DEMONIO, TEU NOME É SAUDADE" q merda.

poxa, quanto tempo que eu não vinha aqui.

tudo bem com vc?

:*

claudete disse...

Amor viajando no tempo, célere e absoluto no encontro de almas em conexão singela...Isto é expressão real de Amor...Lindo Gilberto! Beijos neste coração abençoado.

Patrícia Lara disse...

Olá, Gilberto.

Que poema magnífico!

Adorei a estrofe final... é de uma delicadeza singular.

Beijos,
Patrícia Lara

ValeriaC disse...

Querido, que bela poesia...o amor sempre encanta...especialmente quando está em sintonia...
Beijinhos pra ti amigo...
Valéria

Deia disse...

Oi! Um amor assim... com açucar de confeiteiro por cima, de tão doce e puro que é! Beijos, Deia

PRECIOSA disse...

Ah! Gilberto és um poeta romantico nato.
Linda demais essa demostração de amor...Parabéns...

Seu comentário em meu blog sempre me emociona.

Abraços carinhoso

Preciosa Maria

ROSANA VENTURA disse...

Só voce mesmo para escrever essas coisas tão lindas, sensiveis. Teus oemas tem cheirinho de terra molhada...tão bom ler e se encantar....!
bjossssssss

MEUS POEMAS disse...

Oi querido,passando pra te deixar um beijo!
Gena

Valéria Sorohan disse...

Amar é ter a cor do dia em seus olhos... Antes mesmo de amanhecer.

BeijooO*

*lua* disse...

Passando para lhe agradecer o carinho de sempre!

Mari Amorim disse...

Olá Gilberto!
esse duo,merece um poetrix

querido

vida que eu quero,
encoste na minha
a tua alegria.
tô esperando a parceria hehehe
Boas energias sempre,luz!
Mari

Anna disse...

Totalmente sem palavras ... Encanto !

T. disse...

Suas palavras são sempre delicadas, mas tão, tão certeiras... Se é realmente amor, então não existe distância que ponha um fim. Simplesmente encantador!

Ler os seus textos é sempre um grande prazer.

Cuide-se! ;*

:: Mari :: disse...

Ah meu poeta,
lindo demais essa poesia, me fez lembrar do meu amor, reascendeu a saudade, você descreveu com perfeição.

E a lagrima apaixonada de um,
Caiu na mesma sincronia do outro.
Mesmo tão longe,
O amor os trouxeram perto,
E fizeram amor assim...

BeijÃo

Mahria disse...

Eu perdi a conta de quantas vezes eu fiz amor assim...


Bjs
Mah

Lua Nova disse...

Sincronia, sintonia... ingredientes indispensáveis e inerentes ao amor...
Gosto de teus poemas que susurram sentimentos e sugeram vivas sensações.
Beijokas.

Cria disse...

Sempre bom estar aqui, amigo poeta ! Aproveito pra te agradecer a presença e carinho no meu espaço ! Beijo.